Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

terça-feira, 27 de abril de 2010

«São favas contadas» :)))


É tradição familiar da parte materna, anualmente, juntarmos nos no dia um de Maio, para comer favas com entrecosto, não é petisco favorito, mas honramos a tradição, que não sabemos de onde vêm.
Recordo-me dela do tempo dos meus pais, era a primeira refeição de favas a abertura da época, hoje em dia só comemos mesmo nesse dia, para prestar homenagem aos que me a transmitiram esta receita , e reunimos os filhos, e alguns netos.
Há um neto, que não se cala com as favas, e esta semana, além de encher o estômago das ditas, vou encher a cabeça a ouvir falar delas, rsss
Costumo compra-las no centro que ele frequenta, e há uma semana que não pára me lembrar, qualquer coisa que diga, a resposta traz favas.
O tempo está melhor, esta semana podias ajudar a mãe arrancar, as ervas do jardim.
Não te esqueças das favas( diz-me ele) loool (as ervas esta semana são para esquecer) enquanto não passar , o dia da fava :)))
O que vale, foi ele o ano passado que as descascou, e este ano acho que também está disposto a fazê-lo:)))

14 comentários:

Fê-blue bird disse...

Que bom petisco, e com um ajudante tão determinado, o dia da fava vai ser um sucesso ;-)
Um beijinho aos dois

Mina disse...

Fê-blue bird
Não morremos de amores pelo prato, mas como é só uma vez por ano até sabe bem, e lembrar os nossos pais que já partiram, mantêr o espirito de familía que eles tanto prezavam, é o principal melhor que um execelente manjar...
bjocas

Grilinha disse...

Olha, eu morro de amores por esse prato....posso fazer-me de convidada ????
E tb gosto de tradições !!! Não sei porquê !
Beijos (já me deixaste com água na boca, e eu não posso comer sólidos ainda !!!)

Mina disse...

Grilinha
Estas costumam ser tenrinhas, a gente faz um batidinho, p´ra ti ihihihih
Tenho que fazer uma petição da fava, que o meu marido não come, nem mesmo nesse dia , p'ro meu senhor tem de ser prato diferenciado, aproveitamos o entrescosto também para ele comer grelhado loool
Recupera rápido, e o lado positivo, bem aí o calor a praia, já ficas com corpinho p'ro biquini...
bjoquinhas

Anónimo disse...

OI. Talvez o que eu venha a vir a falar não tenha nada a ver com as favas mas com um assunto que já é tão conhecido seu:asperger.
Já ha algum tempo venho desconfiando da possibilidade da minha filha de 3 anos ter e duas psicológas investigam isso também. Nós podemos entrar em contato?É muito importante pra mim. Meu e-mail é luiza.barrosobelem@gmail.com.
Obrigada.
Att,
Luiza.
Aguardo respotas!

AVOGI disse...

ora favas em vez de ora bolas!! claro as favas enchem-lhe o tempo qual erva qual urtiga? "são favas senhor , são favas lá diria a rainha santa Isabel se fosse levar comida e ouro aso pobres no 1º de maio. assim o bruno teima em que não se esqueçam ele deve ter percebido que para a mãe é um frete e por isso..não pára.

Mrs_Noris disse...

Cozidinhas e temperadas com alho, cebola, salsa pimenta malagueta, assim tudo bem picadinho, depois rega-se com azeitinho do bom. Yamy. Um petisco.
Não sabia é que isso se comia no 1.º de Maio.

Mina disse...

Luiza
Seja bem vinda...
Contrariamente ao que hoje acontece em dia, no meu filho só nós pais sentimos que o nosso filho tinha comportamentos autistas, não sendo autista clássico,porque sempre sempre foi verbal, embora limitado no discurso pobre e curto e ainda incisivo, com muita insistência, faziamos perguntas repetiamos, quando ele não respondia, ainda hoje em dia e já tem 25 anos utilizo a técnica do "está aí alguém" rsss, ou "saca rolhas", quase forca-lo a responder não calar enquanto não houver uma resposta, nem que seja uma palavra, todo este nosso processo foi intuitivo, o diagnótico inicial até era favorável de sob-dotado,e passou por alguns outros até chegar-mos á sindrome de Asperger ou autismo de alto funcionamento.
E normalmente as situações que aqui escrevo têm a ver com a maneira como ele ainda hoje em dia se comporta, e mesmo estas favas que podem parecer não ter nada a ver, registasse aqui algumas situações que têm a ver com a síndrome,uma a memorização, que nunca se irá esquecer que naquele dia se come favas, outra a repetiçao até se concretizar o facto, ainda a quase obrigatoriedade de se efectuar como se fizesse parte da rotina, embora seja só anual.
Se quiser colocar alguma questão mais especificanão sou médica, nem terapeuta, nem nada sou apenas mãe, e só me posso basear na minha experiência pessoal, que é única, como todas as outras...
Deixo-lhe aqui o meu endereço e terei todo gosto em partilhar aquilo que souber, este é o nosso email: minaebruno.v@gmail.com
bjocas e força

Mina disse...

Lool
Avogi
Já temos El rei D.Dinis kkk, por aqui é a Rainha D. Leonor ihihi
Não é caso para "ir á fava enquanto a ervilha grela" rsss
Vamos mesmo às favas.
E ele hoje já estava a ficar preocupado, senão será este ano que se quebra a tradição.
Costumo compra-las no centro que ele frequenta tem horticultura( emprego protegido) e, é um dos produtos que lá cultivam, mas este ano acho que ainda não estão "feitas", por lá.
Depois fui a uma lojinha de bairro onde costumo comprar a fruta e os legumes, e a "moçinha", quando pedi 8 kgs achou que era muita fartura e que este ano tem havido poucas,. Ora bolas, ora favas rsss
Ainda assim pedi que guardasse, 4kg em dois dias separados ihihi
Senão tenho que arranjar, nem que seja só p'ra ele das congeladas.
Para este rapaz a tradição é para mantêr ihihih
Bjocas

Mina disse...

Noris
Lool
A tua receita parece-me saudável, hei-de experimentar...
Todos anos tenho de esperar pela minha irmã, para me relembrar a receita.
Mas são guizadas, aquilo até tem truque na cozedura.
Houve uma altura que eram feitas á Alentejana, por uma ex-cunhada, agora sei que levam umas ramas acho que de cebola e segurelha.
Agora vê bem tinha o pai feliz por não haver favas e o filho :(

Ah!... e acompanhas com quê as favas, ou é só favas com favas:)))
Não te estou a ver a trincar a bela da chouriça ihihih
bjocas

Mrs_Noris disse...

Mina,
As favas assim preparadas, à minha moda (lol), são mesmo para acompanhar qualquer coisinha, de preferência peixinho, ou bacalhau ou mesmo atum de conserva :)
Também gosto de petiscá-las antes da refeição, acompanhadas com um copito de vinho, oh oh.


PS: Como-as sem pele, claro está.

Mina disse...

Noris
Parece-me bem como petisco (entrada), e por falares à tasquinhas que as servem assim mesmo como se fossem azeitonas...
Obrigada, as o acompanhamento só vejo mesmo o tradicional,rss, hábitos ou tradições, só acompanhada pelos chouriços e por entrecosto, é uma (relação antiga) xD
bjocas

AVOGI disse...

Alto e pára o baile ou a conversa. Atão a minha conterrânea gosta de favas? quando eu cozer exactamente com ela diz (eu tb gosta delas assim, mas deito rodelas de chouriço, ai que era de mim sem chouriço!!!) Adoro-as com chouriço, salsa picada, alho (muito), azeite e vinagre balsâmico. Ai que já avançava umas cá pá gi

Mrs_Noris disse...

Avogi,
Vinagre, passo. Mas abuso na pimenta. :D
Chouriço, ou bacon, só na panela para pôr gosto, depois vai para o lixo inteirinho que não sou capaz de comer aquilo. Choriço, só assado (no porco lol), e bem seco.