Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Os 5 Sentidos


Voltando aos sentidos, acho que eles os tem muito apurados, embora possa dar a noção do contrário...

Visão-Não olhar directamente, não significa não ver, esta visão periférica, pode abranger um campo muito maior.
Audição-Não responder de imediato,não significa não ouvir, embora seja necessário, repetir a pergunta ou o chamamento foi ouvida à primeira, levou foi mais tempo a processar...
Conseguem surpreender, muitas vezes repetindo aquilo a que aparentemente estavam desatentos...
Olfacto-É também muito acentuado, podem cheirar os dedos, ou objectos...
Aquilo que nós achamos maus odores, para eles podem não ser e vice-versa.
Uma das caracteristicas engraçadas do Bruno, é adivinhar o que é a comida, através do cheiro.
Cheira-me a!... e acerta sempre.
Paladar-Há sabores que podem levar muito tempo a aceitar, e não adianta forçar, que aí sim pode lhes provocar o vómito, em pequenos pode haver muitos alimentos de que não gostam, mas vão-se habituando com o passar da idade, é mais fácil introduzi-los através de jogos, consoante o que a criança gosta, no nosso caso criei a roda das vitaminas, mesmo que não correspondesse a cada alimento atribuía uma vitamina e explicava o seu efeito no organismo, ainda hoje a cenoura faz os olhos bonitos ihihih
Tacto-As mãos sujas são um incomodo, mas também depende um pouco da substância com que estejam sujas.
Alguns não gostam de ser tocados, outros tocam demais, no caso do meu deixasse tocar, raramente toma ele a iniciativa de o fazer...

14 comentários:

A Mãe do Autista disse...

Magnífico, é exatamente isso! Uma descrição certinha de como eles são!Gostei muito!

Fê-blue bird disse...

A amiga despertou em mim o interesse em me informar e esclarecer sobre o autismo, com as suas palavras sempre acertadas e cheias de ternura.
Bom fim de semana!
Beijinhos

Mina disse...

Mãe de autista
Obrigada, isto é apenas uma constatação do meu mundo real, são os sentidos vividos desta forma.
Só temos de nos adaptar...
bjos

Mina disse...

Amiga Fê blue bird
Está no bom caminho, e a sociedade seria muito melhor se houvesse mais pessoas interessadas em perceber não só o autismo, como o seu semelhante, claro que me movo por ele por não ser tão vísivel aos olhos está na postura e nos comportamentos...
Obrigada amiga por priveligiar o nosso cantinho.
bjocas e b.f.s

AVOGI disse...

um filho de uma amiga minha é autista e percebi isso há dia quando eu lhe dei um beijo, ele esfregou a cara. e o meu amarido segurou-lhe no braço, ele afastou-se. pequenas coisas que temos de aprender a lidar.

Mina disse...

Avogi
Neste espectro à enormes dificuldades em perceber e nem todos reagem da mesma maneira, o que aqui vou escrevendo é na sua maioria o retrato do Bruno.
É muito bom que já vão entendendo, não só para o próprio, como também para os pais e falo por mim, fico mais babada quando alguém fala do meu filho com carinho e tenho tido algumas manifestações de afecto, por parte de pessoas que lidaram com ele até de alguns professores.
Apesar de ele não tomar a iniciativa nos afectos, sabem lhe bem, e a mim também...
São formas de demonstrar diferentes.
bjocas

Visite www.arteautismo.com disse...

Oi Mina Querida,
Quantas saudades de ti e Bruno!
Amiga falta de tempo mesmo.
Xiiiiiii perdi muitos posts e vai ver que nem te lembras mais de mim.
O que gostei muito foi de ter e o Bruno em posts anteriores. Lindosssss..........
è Issso aí Mina , botar a cara e dar o recado. A tua contribuição é belíssima e de muitas mães afora .......
Saudades.....
Muitas.....
Beijos brasileiros para ti e Bruno!
Ray

Mrs_Noris disse...

No caso do M,

Visão - Estabelecer contacto ocular incomoda muita gente, não só autistas. Eu fixo o olhar na zona da boca e nariz quando falo com alguém.

Audição - O M faz ouvidos de mercador, especialmente na hora do banho e de deitar. Mas de manhã, antes de ir para a escola, basta chamar uma vez que ele levanta-se logo.

Oflacto - detecta logo os maus cheiros e tolera-os pouco. Faz um escândalo. É capaz de dizer em voz alta que um colega cheira mal. Aliás, já o fez.

Paladar - não vejo diferença em relação às outras crianças. Nunca tive dificuldades com a alimentação.

Tacto - toca e deixa-se tocar, embora possa sacudir-se todo de imediato ou limpar a cara se for beijado. No entanto, abraça e beija a mãe com muita frequência e por iniciativa própria, sendo delicado quando o faz.

Foi um bom exercício.
Kisses :)

Mina disse...

Oi Amiga Ray
Também sentimos a vossa falta e os amigos não se esquecem ficam sempre no nosso coração...
Já estava a ficar preocupada com a tua tão longa ausência, se algo de errado se tinha passado de novo com Felipe.
Fico contente que o motivo seja trabalho, ainda não tinha batido em na tua "porta", porque temos de respeitar os timings uns dos outros, e também acredito se alguma coisa tivesse mal com teu menino tu dirias, que embora sem poder fazer nada a esta distancia, terias sempre a minhas palavras amigas...
Bjocas das Caldas para ti e Felipe

Mina disse...

Noris
lool Valeu pelo exercicío...
Ás vezes nem nos damos conta dos sentidos...
Hoje eu e ele fizemos mais uns testes enquanto caminhavamos e fui observando e analisando ,ele vai muitas vezes a estalar os dedos( as castanholas) então estivemos a ver com qual das mãos nos saía maior som xD
Depois piscar os olhos...
Curiosamente nestes dois funcionamos melhor ambos com a esquerda...
Se te lembrares de mais algum diz, para nós testar-mos kkk
bjocas

Maria Anjos disse...

Olá Mina,
Gostei muito desta sua análise que, em muitos pontos, se aplica também ao meu pimpolho. Com ele, a dificuldade maior é introduzir alimentos novos, em especial tudo oque tenha verde - legumes! De facto, embora coma muito bem a sopa, e aí vingo-me, colocando lá os legumes todos, a mesma tem de ser passada pois o minimo vestigio de algo solido provoca o vómito.
No prato, tento ir colocando um pouco de salada, mas é muito dificil. Por vezes, coitadinho, só para me agradar, coloca um pouquinho de tomate da boca e, com uma cara de desagrado, lá me vai dizendo "hum.., é bom, mamã".
Gostaria que a Mina explicasse melhor essa ideia da roda das vitaminas ( com a cenoura eu já disse que faz os olhos lindos, mas ele debica um pouco e depois, já está, não quer mais. Só mesmo picadinha muito fina e misturada no arroz ou massa).
Obrigada e beijinhos.
Maria Anjos

Mina disse...

Maria dos Anjos
Diga se em abono da verdade que o Bruno, nunca foi dos miúdos mais esquisitos para comer, e é normal em todos eles com PEA ou sem os legumes serem um problema.
O caso do Bruno obedecia a uma ordem, mas que a irmã também usa e muitas pessoas fazem deixar p´ro fim o alimento preferido.
Comer por ordem isto é não misturar os vários elementos.
A roda das vitaminas criei para introduzir os legumes na fase ainda de introdução mais massiva.
A todos os alimentos que estavam no prato dizia que aquele alimento correspondia a vitamina A, por exemplo a cenoura, e efeitos ficar com olhos bonitos, A , os a D ficava com os osso fortes,os espinafres do Popeye, enfim vamos inventando e criando uma roda só nossa que não era preocupante que fosse a correspondência correcta, mas se o for tanto melhor...
Não forçar lentamente e sem esperamos vão comendo, o problema do meu agora é o contrário é comer demais...
Não comia azeitonas e agora por exemplo já come, nas pizzas esburacava até tira-las todas xD
Bjocas

EC disse...

Excelente!!

Mina disse...

EC
É apenas a observação de 25 anos de vida em comum, desde sempre atenta aos sinais...Mesmo sem saber que se tratava de PEA.
bjocas