Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Noite em "Branco"


Esta madrugada, às 2 horas, ainda estava acordado, com nervoso miudinho, em "corropios" até ao w.c.
Até às 6h e 30m , não o ouvimos, assim que o pai se levantou, foi logo para o nosso quarto dizer que não tinha conseguido dormir nada toda a noite.
Tudo isto provocado, pela nova etapa que iniciou hoje, nada de muito significativo, por agora, as alterações não foram assim muitas, mantêm se na mesma instituição, noutras instalações ( que já conhecia), numa outra frequência, com alguns colegas que também já conhecia que privaram com ele no tele trabalho e outros novos, agora numa estrutura, nova para ele.

Passou a noite a pensar nos novos colegas, e como funcionariam as novas actividades... Ansiedade levada ao limite, apesar de o ter medicado.
Dado o estado anímico dele, fiquei preocupada e sugeri ir busca-lo à hora de almoço, para vir descansar.

Ligou-me, para o telemóvel, que eu tinha deixado no carro. Não atendi.
Ligou para o fixo, e eu ainda não tinha chegado a casa...
Deixou recado à irmã, para me transmitir que estava tudo bem com ele, para não me preocupar.(conversa em tom elevado)

Que ele sabia que eu tinha ficado preocupada, por ele não ter dormido.
O que poderia provocar alterações de comportamento, de extrema excitação ou de apatia( felizmente não se verificou)

Ainda assim, fui ter com ele à hora de almoço ao enclave, onde almoçam, com o propósito de o trazer, teve de almoçar rápido e eu a dizer para não comer tão depressa, afinal ficou-se na refeição pouco mais 15m, só podia mesmo comer à pressa....

Há tarde ainda com poucas novidades, mas com horário estabelecido, colegas e monitores apresentados, saiu satisfeito e mais tranquilo.

4 comentários:

AVOGI disse...

Que nervosismo esse Mina.

Mina disse...

Avogi
O nervosismo e ansiedade, são naturais em todos nós, quando surge alguma alteração e não sabemos muito bem com o que contar (julgo eu), agora nós temos essa noção e conseguimos de alguma forma controlar tipo um interruptor temos essa capacidade.
Nele não, anda tudo tão á solta, que uma pequena alteração causa toda esta ansiedade, faz parte da maneira de ser dele, e por mais que eu explique que nada resolve estar nervoso, temos que saber agir na altura que nos surgem as situações. Para um síndrome de Asperger, tudo têm de estar delineado e saberem exactamente na prática com o que contam, de nada servem as minhas teorias...
Ontem á noite voltou á carga com a ansiedade , porque hoje tinha uma actividade nova, e como não sabia com que podia contar, andava literalmente num livro á procura de respostas, que lógicamente nem tudo bem nos livros...
E a actividade ou formação é uma coisa basica para qualquer um de nós, que é desenvolvimento, pessoal e social.
Evidentente que, estive a dar-lhe exemplos práticos de cada uma das áreas, mas enquanto não tiver na prática vai ficar em ansioso.
E em qualquer delas ele têm imensas dificuldades, tudo têm de ser lembrado na hora de fazer...
bjocas

Atena disse...

Ansiedade... sim nas perturbações do espectro do Autismo, ela ocorre com frequencia. Mais ou menos sempre que há alterações, surpresas ou situações que não dominam. Com o meu filho (quase 8 anos), ainda se anda às "voltas" com o diagnóstico: Autismo de Alto funcionamento/Asperguer??? Já nem faço muito caso da designação. Muitas das características é que são comuns, ainda que em "graus" diferentes. A ansiedade é uma delas que vamos contornando melhor, mas que é inevitável porque se prende com factores que não conseguimos controlar totalmente... como por exemplo algo semelhante ao que aqui a Mina relata. Ele ficam ansiosos e nós ficamos com eles. Eu pelo menos fico, ainda que disfarce muito bem a coisa para ele não perceber.
Mas a calma e a estabilidade voltam depois, assim ele esteja com gente boa e competente.
Beijinhos

Mina disse...

Atena
É uma caracteristica deles, e que no caso do meu cada vez é mais acentuada, pela necessidade da tal programação que eles necessitam.
Com a agravante de agora querer saber antes para poder estar preparado para fazer melhor, ser perfecionista, (não quer dizer que o seja), mas têm essa necessidade.
E como normalmente eles têm uma baixa auto-estima, precisam nestas situações de um reforço, de que são capazes...
Eu tento sempre ser positiva, para o motivar...
bjocas