Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Curriculum Vitae

Já publiquei neste blogue, volto a publicar para quem não teve oportunidade de ler.
Foi exactamente este o curriculum enviado a duas empresas a laborar em Portugal, e que admitem ter responsabilidade social!
Não enviei agora, já foi alguns anos nem me recordo 3/4 ou mais não voltei a reenviar, sei quais são as respostas, ou formais ou ignorando:(((

Dados Pessoais
Nome: Bruno
Naturalidade: Lisboa
Estado civil: Solteiro
Habilitações literárias
• Concluiu o 11º Ano na Escola Secundária, no ano lectivo 2004/2005, no curso Tecnológico de Informática.
• Frequentou ainda 3 disciplinas do 12.º (concluiu Matemática e Educação Física).
Formação complementar e experiência
o Concluiu um curso de formação profissional no domínio do tele trabalho e informática, com estágio de 111 horas na secretaria do Centro de Educação
o Área de formação - Informática com práticas administrativas
o Duração: - 3627 horas
Competências
• Capacidades nas áreas da informática e numérica;
• Capacidades de utilização do computador e de vários programas na óptima do utilizador;
o Capaz de executar tarefas como:
o Lançamento de facturas;
o Introdução de stocks;
o Introdução de códigos de barras;
o Inventários;
o Ordenar e arquivar documentos;
o Tirar fotocópias;
o Digitalizar;
o Executar tabelas e folhas de cálculo;
o Fazer contagens de artigos;
o Verificar e separar produtos fora de validade;
o Reposição de produtos;
o Contagem de dinheiro;
o Separação e distribuição de correspondência.
o Entre um leque vasto de tarefas que justifica uma oportunidade a esta pessoa 100% fiável.

Dificuldades
É portador de síndrome de Asperger, por isso poderá apresentar algumas dificuldades, nomeadamente:
• Dificuldade de concentração no caso de haver algum estímulo exterior. Estratégia a utilizar: apenas ajudá-lo a retomar o que estava a fazer.
• Baixo controlo da frustração. Estratégia a utilizar: basta tranquilizar.
• Comunicação verbal pobre fora do seu âmbito de conhecimento, basta usar termos claros, práticos e ordens precisas, nunca metáforas, ironias ou segundos sentidos.
• Poderá ser socialmente inconveniente por não filtrar as conversas, esta pureza será o seu maior entrave. Estratégia a utilizar: desvalorizar.
• Funciona melhor em ambientes estruturados, com regras definidas.
• Pode levar um pouco mais de tempo a adaptar-se mas, com calma, será um funcionário competente e muito cumpridor.

Uma última palavra
Este curriculum é um retrato fiel deste adulto com síndrome de Asperger que precisa de pôr em prática os conhecimentos adquiridos ao longo de vários anos de formação e assim ter uma vida condigna à sua condição de ser humano com muitas mais-valias que podem e devem ser aproveitadas.
Apelo à solidariedade dos senhores empresários, dêem-lhe a oportunidade de ser útil. Peço encarecidamente um direito que lhe tem sido negado, por puro desconhecimento sobre a síndrome. Ajude-nos a fazer a diferença, ficarei eternamente grata, ninguém ficará a perder.
Aceitamos um part-time experimental por período determinado, sem compromisso e sem remuneração, apenas para ele mostrar que é capaz. Conto consigo, senhor empresário, para concretizar esta vontade e capacidade.
A mãe estará sempre disponível para prestar todos os esclarecimentos considerados necessários, até para estar no local a orientar, a ele ou às pessoas que o irão ajudar a integrar-se. Reforço a minha disponibilidade a todas as horas e dias até ele se adaptar, para uma verdadeira integração.
Temos de realizar orgulhosamente esta diferença e em caso de conseguirmos, e eu acredito que sim, podemos fazer história e ficar todos a ganhar!
Agradecemos desde já a vossa atenção e ficaremos a aguardar uma resposta favorável.
Atentamente,
Maria (mãe) e Bruno V.

6 comentários:

Evanir disse...

Quantas saudades eu sinto
quando fico ausente por motivos alheio a minha vontade.
o importante é que essa fase passa tenho esperança
na renovação ,e certeza de um amanhã com muita alegria ,
mais beleza com uma visão perfeita desse mundo.
Precisamos ter esperanças e seguir com certeza
de grande vitória.
Serei ousada o suficiente para enfrentar todos os obstaculos
com fé e esperança .
Agradeço de coração sua linda amizade tenho certeza
que tudo voltará ao normal na minha vida.
Beijos no seu coração.
Com carinho.
Evanir.

Nina disse...

:(((
É tudo tão fácil, na teoria e quando o dinheiro chega às mãos destes senhores. Na prática são uns "bordamerdas". (desculpa a expressão!)

beijinhos e que haja alguém, brevemente, a abrir os olhos e valorizar estes jovens.

(sabes que chego a pensar que o mais fácil é não revelar o "problema"?)

Rainbow Mum disse...

Mina, infelizmente as pessoas não estão a par do que é a Sindrome de Asperger. Talvez mais facilmente dessem emprego a alguém com Sindrome de Down por exemplo... No caso da Sindrome de Asperger e associando ao autismo provavelmente vão pensar como pensar na outra escola que foste que pode ser agressivo e criar problemas muito graves... Talvez a estratégia possa passar por não colocar as dificuldades mencionar apenas que tem Sindrome de Asperger e não detalhar. E depois quando estiver na entrevista ao vivo aí sim falar de outras questões mas nessa altura já vão estar na presença do Bruno e entender que não é nenhum perigo para ninguém :)

Beijos

Mina disse...

Evanir

obrigada, por sua mensagem de esperança, que conigamos ultrapassar os obstáculos.
beijinhos e tudo bom para si

Mina disse...

Nina

Infelizmente a responsabilidade social, deve ser algo só de estatutos e não de práticas, penso que na vizinha Espanha pelo menos algumas cotas são aplicadas.

Sei que a nossa missão é impossível tratando-se um caso particular, sem associações ou instituições por traz ( isso são contas de outro rosário):(((

Vamos continuar a tentar, mas logicamente só com sensiblidade, e estiveram atentos a ler o curriculum, viram concerteza o número de horas de formação, e número de horas de estágio!?
Deixo ao vosso critério essa analise, foi no mesmo local de formação!:(((

beijinhos

Mina disse...

Rainbow Mum

Sempre foi meu apanágio pôr todas as cartas na mesa, mesmo não sabendo o diagnóstico do meu filho, sempre fui aberta e frontal nestas questões, não sei fazê-lo de outra forma.

Na ficha de inscrição no infantário constam as seguintes observações: "Dificuldade de comunicação e contacto com os outros, parecendo não entender o que lhe é explicado, tendo no entanto um grande poder de memorizar e repetir continuamente o que lhe transmitido" isto fui eu que escrevi sem saber nada do que hoje sei tinha ele 4 anos.

Esta sempre foi e será minha postura, também nunca me furtei ás minhas responsabilidades e a minha disponibilidade sempre foi total, para acompanhamento e informação em todos os meios, sempre com a verdade.

O que espero e quem ler este curriculum tenha a capacidade de valorizar os pontos positivos que são muito superiores ás dificuldades.

Não creio que o maior medo possa ser a agressividade, que isso serão raras excpeções, mas a dificuldade social de comunicar e não ter filtro social , a verdade e os "nossos podres" custam muito a engolir.

Beijinhos