Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

segunda-feira, 1 de março de 2010

"Mal Habituados!?"...

O "São Pedro" devia se lembrar dos "Aspies", e dos outros.
O que a todos nós causa algum mau estar. Ficar horas privados do nosso conforto e bem estar...
Para um Asperger pode ser uma verdadeira catástrofe.
As chuvas e ventos fortes que se tem feito sentir, por todo país, tem provocado quebras na comunicação. Toda a semana estivemos condicionados na rede telefónica, net e tv.
A acompanhar estas quebras, no sábado houve também o corte de energia eléctrica durante 5 longas horas, digo longas e já vão perceber porque.
Fim de semana com mau tempo e sem as ocupações habituais, ficou em transe...
Completamente transtornado, numa tentativa de fuga à realidade e já perspectivando um tempo mais lato de escuridão.
Andou a tarde toda até a reposição da energia, numa instabilidade e "loucura" difíceis de controlar.
Por cima do pijama, vá de vestir um impermeável e calçar os ténis e vai para o quintal com o intuito de ir passear até onde houvesse luz. Consegui demove-lo.
A seguir vai buscar a bicicleta de carga e arranha-me as portas na tentativa de sair à procura de luz ( nem se lembrou de sair pelo portão da garagem).
Lá lhe explico que na rua também quando escurecer não vai haver luz. Arruma a bicicleta.
Pega na chave sai de casa, senta se numa cadeira no alpendre da frente, a ver onde vislumbra luz.
Entra de novo, sem saber o que fazer o seu único pensamento é a luz que não vem...
Tento entrete los à moda antiga, com jogos de cartas e outros de tabuleiro, (jogos é coisa que não nos falta).
A filha optou pelas cartas, que o monopólio, scrabble e master mind levam muito tempo. Mas ele não alinhou em nada.
Já tinha tudo preparado para anoitecer sem luz, lanternas e velas na mesa de jantar "romântico" rsss .
O tempo começa a arrefecer, subimos para o quarto da mãe, ver com que nos podemos entreter.
A filha faz origamis, a mãe vai para junto da janela ler sobre jogos que possamos fazer. E o Bruno com a sua fobia, vai para a varanda para observar locais onde pudesse sinalizar luz.
Está ele na varanda a olhar o horizonte, quando olha para o quarto e vê luz no visor do relógio.
Finalmente seus olhos iluminaram-se...
Abraçou-se a mim num renascer de luz...

14 comentários:

Mina disse...

Dá para concluir que, a nova geração não está habituada a privações, no caso do Bruno tem a ver com as alterações as quebras de rotina e não ter a noção exacta de quando chegava a luz.
Mas até eu que sou de outros tempos menos tecnológicos, fico algo atrapalhada com estas situações. Parece que falta tudo...
"Mal habituados"?!... Não que nos sirva de conforto, mas nestas alturas, penso naqueles, a quem este estar é uma constante da vida. Cada um constrói a sua felicidade com aquilo que tem, e nestas alturas recorro à minha infância, numa aldeia onde passei um ano com os meus tios, não havia nenhum conforto. Mas havia amor, à volta da lareira, nas conversa e jogos até adormecer. Nada desta "tralha" que tenho agora me fazia falta... Não é saudosismo da miséria material, mas dos princípios que se vieram a perder (não em mim que teimo em mantê-los, mas não os consigo incutir nos outros)...

BrunoV. disse...

O vento de manhã soprou com muita força. Soprou com tanta força que eu pensava que o vento tinha derrubado algum poste de alta tensão e era por essa razão que tinhamos ficado sem electricidade. Na altura do Natal várias pessoas ficaram sem electricidade devido ao mau tempo aqui numa zona muito proxima de onde nós estamos. Eu gostava muito de ter aqui em casa um gerador porque assim já estavamos prevenidos no caso de nos acontecer aquilo que aconteceu onde várias pessoas ficaram uma semana sem electricidade, a comida no frigorifico acaba por estragar-se.

Eu tentei ligar para a EDP, para eles me dizerem porque razão não havia electricidade e dizia rede ocupada ou rede não-disponível, continuei sem saber para quando é que estava prevista a reposição da luz. E de tanto ligar o telemóvel da minha mãe já estava sem bateria. E o meu estava já com coiso de bateria fraca mal eu ligasse para a EDP, podia ficar sem bateria. Mais uma das razões pela qual faz falta a luz.

Mrs_Noris disse...

Pior que faltar a luz é faltar a água.
Nestas ocasiões pouco há a fazer. Só podemos reclamar e aguardar que a situação seja regularizada. Entretanto, temos de tirar partido das circunstâncias, pois claro. Eu gosto da luz de velas, o M idem.
Ainda há pouco houve dois cortes de energia. Aqui ficou tudo escuro como breu. Ele deu dois gritinhos, agarrou-se a mim e fomos para a cozinha acender as velas. Ele gosta de constatar o derretimento da vela. Eu gosto de contemplar a chama.
Kisses.

Mina disse...

Noris
A mim também me incomoda mais a falta de água. Embora tudo faça falta, as laternas e velas serviriam, mas qualquer alteração, causa panico nele que obscuresse loga a situação e aumenta o espaço temporal, e como ele disse é verdade na altura do ciclone do oeste os vizinhos do outro lado da rua, a que ele chama próximos é só atravessar a rua estiveram uma semana sem energia electrica, a maioria teve de comprar geradores e limitar o consumo.
Mas temos sempre de nos adaptar ás situações, que é algo que ele nunca vai conseguir fazer, por não ter sido uma situação programada.
Tanto que ele só queria ligar para a EDP, para ter a noção exacta do tempo que ainda faltaria para repôr.
E ainda hoje, e já passaram 3 dias andou "avariado", com mau tempo que está de volta para amanhã, e que vai provocar, novos cortes de energia. Tornasse mesmo obsessivo.
Por mais que eu lhe diga que não é possível mandar no tempo, e nem altera ele ter os pensamentos negativos, aí quer logo ir para a Guiné, que lá ao menos não chove...
Bjocas

AVOGI disse...

Nem sei o que me faz mais falta se a luz ou a agua. Ambas são tão necessárias, úteis e imprescindíveis.Há sempre a tendência quando a luz falta de ligar o botão da luz o interruptor.. Mecânico em nós sem duvida. Mas pensando bem agua faz mais falta... de dia que de noite é a luz digam lá se não é verdade.Mas Mina o texto do Bruno está engraçado. E a força dele em querer luz... e fez luz.

Mina disse...

Avogi
Já estamos tão padronizados, que fazemos como se houvesse energia, eu queria acender o fogão com o piloto automático kkk Ah!... tem de ser com fósforos,liguei montes de vezes o interruptor da dispensa que é interior lool, quando é com a água é a mesma situação, mas sempre vou armazenando uns garrafões para as primeiras necessidades...
Ma a ele a energia electrica incomoda-o muito mais não pode estar no PC na TV nem ler, ah e até o aquecimento e nós nem banho dava para tomar que a caldeira só funciona também com energia electrica além da água e do gaz kkk, mesmo água só podia ser fria rss
Eu, já estava mesmo a ficar muito preocupada com ele, não havia nada que o demovesse daquela fixação, cheguei a temer que a "loucura" o levasse mesmo a ir andar por aí, mesmo com o mau tempo, quando ele pegou na chave, que nunca costuma fazer. Para eles estas coisas desprogramadas, vindas sem aviso prévio são dificíes de interiorizar, desta vez foi mais grave por ser mais tempo e fizemos parte do 1 milhão que não teve energia nesse dia kkk
Mas por mais situações destas que ocorram ele vai ter sempre esta reacção, que para mim já é previsível.Mas que cansa e eu já devia estar mais que habituada.
E na volta reajo como ele, ele á falta de energia e eu aos comportamentos dele, que tento sempre controlar.
E foi mesmo uma alegria uma luz que se lhe acendeu quando viu o relógio digital a funcionar kkk
bjocas

Atena disse...

Quando nos falta aquilo a que estamos habituados, a sensação não é agradavel. Sei que para o Bruno é desagradavel ao quadrado.´E Mina, é nestas alturas que o "bicho" cresce e fica mesmo em frente aos nossos olhos tentando amandar-nos abaixo. Felizmente são momentos... lamentavelmente repetir-se-ão porque a constacnia das rotinas não é possivel sempre. No meu Vasco também se deram alterações de humor... maoir ansiedade, enfim, com o tempo que estava, não pudemos fazer o que é costume. Inventamos outras coisas em alternativa... ele até adere, mas fica algo alterado. Temos que ter paciencia, é esta a sua "forma de ser". Felizmente que aseguir a uma tempestada, vêm dias melhores e tudo volta ao normal.
Acho que são uns avisos de vez emquando para não nos esquecer-mos de coisas que fazem e farão sempre parte das nossas vidas. (Fa-lo por mim, claro.)
Beijinho grande para voces, Mina.
Cristina

Mina disse...

Cristina
Já percebi que passou pelo mesmo kkk
Claro que nós também ficamos incomodados, a diferença está na forma com aceitamos e sabemos esperar pela resolução, mas até nós consciente ou inconscientemente transmiti-mos sinais de desconforto que eles captam , até nas estratégias que arranjamos para os afastar daquela ideia.
E por mais que julguemos que estamos preparados para a próxima, vai acontecer o mesmo, eu vou limitar me a querer que ele reaja de maneira diferente e que aceite estas alterações como naturais, e faço logo aviso prévio de novos surgimentos, só que sem data nem hora marcada rsss, não serve de nada kkk Que havemos de fazer?!... Continuar a tentar.
No caso do meu com o crescimento estas fixações ganharam muito mais peso, e fará também parte do crescimento, de já ter uma maior noção da realidade, mas ao mesmo tempo é mais forte do que ele saber geri--la, ter controle e ser positivo que a situação se vai alterar rápido.
Mas quanto mais eu tento incutir essa mensagem positiva de que tudo se resolve e não adianta stressar-mos mais estimulo a parte negativa kkk, que vai insistindo e fazendo apostas de milhões, de que a energia não iria voltar...
Bjocas para vocês com muita luz kkkk

Mel disse...

Também o nosso sábado foi passado com algum sobressalto, pelo facto de ter ocorrido corte de energia. De facto, o meu filho mais novo ficou muito agitado com a falta de luz, de TV, de jogos electronicos, etc. Acendemos velas, que ele ia apagando e logo de seguida reclamava que assim não via nada!!
Enfim, lá o conseguimos acalmar com jogos de cartas, de bingo, etc. Quando a luz chegou abraçou-nos, agradeceu e voltou a ser o mesmo menino de sempre: bem disposto e brincalhão. O irmão manteve-se sempre calmo e até achou piada àquele dia diferente (fizemos um "pic-nic" sentados no chão da sala, com a lareira ligada).
Um abraço a todos.
Maria Anjos

Mina disse...

Mel
Bem vinda,
Achei imensa piada ao seu pequenote, ao apagar as velas rsss, o meu está sempre munido de uma lanterna no quarto, a nós não chegou a ser necessário embora já estivessem preparadas em cima da mesa, a luz voltou por 18 e pouco. O meu até já não stressa tanto o problema é que ele aumenta logo e chegar á noite sem luz era um drama. E imaginar que ficaria mais dias uma autêntica catastrofe.
A minha adolescente, também não gostou nada da avaria, mas como não tinha remédio, controlou-se até porque o telemóvel dela ainda ia dando e ainda esteve num Pc enquanto a bateria durou kkk
Achei curiosa a reacção de alegria do seu pequeno, com uma diferença de idades tão grande da do meu, foi do mesmo genéro kkk
Sentiu-se mesmo o brilho no olhar e descompressão de tudo estar a voltar ao normal..,
bjocas

Grilinha disse...

Ena...o São Pedro também não se lembra do JP que adora andar a cavalo na rua !!! Maroto do São Pedro....

Deixa, já faltou mais para o Verão, não é ? E aí, não ficas com a sensação de que vais ficar logo feliz ? beijinhos

Estrumpfina disse...

Ui! Que stress.

Mas a luz faz mta falta. Às vezes estou a pensar "que chatice, estamos sem luz" ao mesmo tempo que vou acender um interruptor e uma fracção de segundos depois concluo "pois... não há luz, que chatice"

bjs

Mina disse...

Grilinha
Tá dificíl chegar a Primavera, quanto mais o Verão kkk
Precisamos urgentemente de sol, luz, brilho ,iluminação etc
Que o estado do tempo altera a forma como todos nós vivemos, o sol e ar alimenta nos...
Mas o tempo e os exageros dele alteram muito a forma como ele fica.
Fomos nos inscrever os dois para a campanha Limpar Portugal, ele já está a prever mau tempo para esse dia, como é que vamos apanhar o lixo com chuvas torrenciais diz ele kkk
E venha o Verão!...
Bjocas

Mina disse...

Andreia
O ser humano é um "animal" de hábitos, e estas coisas refletem-se no nosso quotidiano...
bjocas