Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

quarta-feira, 17 de março de 2010

Amor é fogo que arde sem se ver...

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Luís de Camões

9 comentários:

Mrs_Noris disse...

Camões tem toda a razão, o Amor é um sentimento indefinível e inexplicável. Um ideal superior e perfeito demais para poder ser vivenciado por seres imperfeitos como são os humanos.

Mina disse...

Noris
Acho que este poema reflete os estados de alma e ambivalência desse sentir no ser humano, de um quase ser e não ser...
Eu acho o poema lindo, só mesmo de um poeta desta dimensão para dar sentido vida e dar normalidade aos sentimentos contraditórios...
Bjocas
Curioso como cada um de nós faz a sua leitura...

AVOGI disse...

Só Camões para que ainda por cima via só com um olho para ter esta visão do amor. ele que coitado nunca foi amado como pretendia.

Mina disse...

Avogi
Mas pelos vistos tinha visão dupla, pela forma que ele interpreta o amor... Esta chama que ele dá ao amor, pode ser a ânsia de ser amado...
bjocas

Atena disse...

Talvez seja a explicação mais bem escrita que já se fez algum dia. Ainda assim, fica muito aquém daquilo que verdadeiramente sentimos quando amamos!

Mina disse...

Cristina
Cada um de nós consegue escrever a nossa própria história de amor, com os nossos sentimentos, mesmo sem a beleza da poesia o que importa é aquilo que se sente.
E veio-me agora à mente uma estrofe de Fernando Pessoa
"O poeta é um fingidor,finge tão completamente que chega a fingir que é dor a dor que deveras sente."?
Deu-me p'ra aqui lool
bjocas

AVOGI disse...

Mas esta mãe Mina hoje tá poetisa? dormiu com o livro dos poetas debaixo da cabeça? Ou acordou com ele? Será que foi os lusíadas? Ou os poemas de Fernando pessoa? Mas cai sempre bem um pouco de poesia.

AVOGI disse...

Há? repeti? Mas devo estar choné? Ou estou a ver dobrado?

Mina disse...

Avogi
Loool
Dormi com uma pessoa, mas não se chama Fernado kkk
A Poesia faz bem à alma...
Lool a repetição é das lentes visão dupla como Camões kkk
Vou apagar um ok, para ficar mais aprumadinho...
bjocas