Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

quarta-feira, 15 de abril de 2009

O melhor co-piloto...


Num destes fins de semana, assim do nada, liga-nos o tio V*****, se queremos ir ao Minho, que morreu a mãe de um amigo dele, e não lhe apetece muito ir sozinho.
Bem assim de repente, entre alguma indecisão, lá dissemos que sim, e numa grande azáfama lá nos prepara-mos para fazer companhia ao tio nessa viagem.
Saímos de casa ás 17 h, par ir jantar a belíssima vila de Ponte de Lima.
Ao sair de casa o Bruno diz logo ao tio, vais por aqui, por ali e é muito mais rápido vais ver!...
Então aqui vai o plano dado pelo Bruno: entras na A8 para Leiria, depois continuas pela A17 até Aveiro, a seguir apanhas a A25 que é a antiga IP5, e sais logo na saída para A1, continuas vais até ao Porto e na VCI, vira-se para a A3.
E com estas indicações, fizemos o trajecto em pouco mais de duas horas de viagem.
Claro que também se deve a condução do tio muito controlada:).
Mas lá que foi muito melhor foi quase sempre auto- estrada, e muito menos movimentada que a habitual A1 que costumávamos fazer, quando rumávamos a estas paragens.
Já dá para ir-mos comer mais uns arroz de sarrabulho...

7 comentários:

BrunoV. disse...

Se vocês me quiserem visitar ou precisarem de saber o caminho para a um determinado local ou caminho mais próximo e não souberem nenhum atalho ou isso assim perguntam-me? Eu estou aqui para vos ajudar no melhor caminho para o local que quiserem...

BrunoV. disse...

Um dia o tio V******. queria ir de Ponte de Lima para Vila Pouca de Aguiar, agora o melhor caminho para ir para lá é a A7, mas nesse tempo A7 ainda estava em construção e tivemos de ir por uma estrada que era só curvas entre Fafe e Vila Pouca de Aguiar, então eu a segiur descobri uma estrada melhor vais até Verin em Espanha, apanhar a A52 uma autovia Espanhola mas era mais longe. Mas a mãe diz-me que ás vezes compensa fazer-se mais quilómetros e a estrada ser melhor. E em Espanha para mim há uma coisa boa há muitas auto- estradas sem portagens.

Mina disse...

Agora digam lá se não dá imenso jeito um co- piloto destes?!...
Pai e mãe contamos muito com estas capacidades.
Vem isto trajecto aqui para casa é só para os amigos rssss

Claudia disse...

Olha que bom! Nem é preciso GPS!
Beijos!

Mrs_Noris disse...

Bruno V.
Fazias cá um jeitão. Nas nossas vias rápidas farto-me de enfiar onde não devo, depois tenho de fazer quilómetros para poder voltar ao ponto onde me enganei. Fico danada! hehehhe

Mina disse...

Cláudia
Ele faz o estudo das estradas e vai controlando as placas com as indicações.
Mas tem um senão em relação ao GPS, não nos podemos enganar, temos de seguir aquela rota, se há algum engano a coisa complica, não tem "botão" de retrocesso, e fica muito ansioso e frustadro. Convêm mesmo não fugir daquele circuito que ele planeia, ou que já decorou por lá ter passado...
Ainda há dias fomos a Águeda, sem pagar portagens, estradas que ele nos indicou, só entramos no auto estrada em Mira que é um troço que não se paga, até isso ele sabe xd, um autêntico computador de bordo rsss
bjocas

Mina disse...

Noris
Ele já está a fazer o estudo da região, já tem os roteiros loool
E também tem a necessidade de coleccionar mapas, horários etc , das tais coisas de Asperger.
Que gostam de pisar piso firme a surpresa para ele não é bem-vinda, precisa de estar tudo programado, para se mantêr estável.

Ah atenção por estar na foto um bom jantar, arroz de sarrabulho, e umas "malguinhas" de vinho verde típicas do Minho, depois deste repasto, não é para conduzir.
Pode-se dar uma voltinha pela bela Vila de Ponte de Lima e deliciar-se com o rio.
Bjocas