Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Pequenas Preocupações



Após o banho matinal , sempre com o corpo mal seco. Lá se vestiu e como sempre mal "ataviado", ponta acima ponta abaixo, a mãe verificou que havia vestido a camisola com a parte de trás para a frente.Vá de tirar a camisola mas como era de gola alta a dificuldade é maior, com a mãe por perto, leva um toque sem querer no olho. Fica logo muito preocupado...
-Mãe aleijei-te?!...
-Não filho não aleijaste, foi só um toque, e foi sem querer. E mesmo que aleijasses era sem querer e não poderíamos voltar a atrás.
Já vamos no carro, a caminho do CAO
-Mãe deixa ver se tens marca?!...
-Não tenho nada filho está tudo bem, não te preocupes.
o dia passou-se sem mais falar-mos do assunto, que tinha ficado "arrumado" logo pela manhã.
Só que a noite a mãe a ver televisão, já estava com dificuldade em ler as legendas.
E comento "bolas" a minha vista cada vez está pior agora já nem ao longe vejo bem,(porque ao perto já era á algum tempo, que as letras diminuíram rssss). tenho de ir ao oftalmologista.
-Mas mãe , tu não estás cega . Ainda relacionando com o toque matinal...

7 comentários:

BrunoV. disse...

Eu de vez em quando tenho muitas preocupações. A saúde é a minha principal preocupação.
E como consigo ter autonomia? Fazer alguma coisa sozinho?
Estas são algumas das minhas preocupações.
E quais são as vossas maiores preocupações?

paula simoes disse...

olá Bruno

as minhas preocupações são tantas mas sou como tu a saúde é a principal preocupação

continua a escrever porque eu gosto de ler o que tu escreves

beijinhos do tamanho do Mundo

Mrs_Noris disse...

Bruno,
As preocupações vão surgindo e a gente vai resolvendo. Este ciclo parece que nunca termina. Às vezes as preocupações estão encadeadas, ou seja, quando resolvemos uma as outras também desaparecem. Por isso temos de analisar bem e resolver sempre em primeiro lugar a nossa principal preocupação, aquela que poderá ser a fonte de todas as outras.
Muitas vezes, por mais que eu pense, custa-me a encontrar uma solução. Mas felizmente, e quando tudo parece perdido, há sempre um anjinho que me ajuda. Juro que às vezes acordo com a solução dentro da minha cabeça, como que por magia. Ou pura e simplesmente aparece alguém para me ajudar. Graças a Deus.
Um beijinho.

Mina disse...

Olá Paula

As preocupações do Bruno, são comuns ás de todos os mortais, tudo o que tenha a ver com a integridade física, preocupa-o exageradamente, ás vezes basta um pequeno toque, para no caso de lhe ficar a doer ser a pior coisa do mundo. Outras alturas até pode estar a sangrar e nem mostrar preocupação.
São situações que me confundem, esta forma de manifestar a dor...
Mas vou tentando perceber...
Bjocas para si e para o Nuno

Mina disse...

Noris

Estas pequeninas preocupações são resoluveís, mas quando elas são grandes não há anjo que nos salve:).
E as preocupações que ele tem com a saúde e com a autonomia, também são as minhas preocupaçoes.
E são das tais ,que não temos solução a vista, a doença aparece quando menos se espera, a autonomia no caso dele também é um "bico de obra", até porque com um diagnóstico tão tardio, não foi estruturada e treinada a autonomia, que nestes casos deve ser efectuada o mais cedo possível, e parece-me aos 18 anos já se fez tarde, embora ele consiga ter autonomia desde que orientada, e para isso é necessário conhecer e saber dar-lhe essas instruções...
Bjocas

Luisa_B disse...

Bruno,
eu também tenho muitas preocupações mas sabes, quando aparece uma maior já até esqueço outra que nem era tão importante ...mas pra mim parecia ser.

Descontraindo fazendo exercícios para tal vamos conseguindo. Ficando muito ansioso tenho por experiência própria que nada corre bem.
Parto tudo sem querer. Estraguei a maquina de lavar loiça, parti loiça, foi o carro que avariou e agora hoje o Pc do meu Bruno, enfim...parece que andando ansiosos tudo se agrava.

Antes que parta mais coisas vou tomar um comprimido e acalmar... quanto a ti sei que mais eu te dissesse que tivesses calma ainda ficarias pior portanto nem digo...tenta só pensar em coisas que gostes como os climas e coisas assim.

Beijinhos para ti mãe mana ...

Mina disse...

Luísa
Preocupações quem as não têm!?...
Mas a "menina" anda mesmo em maré cinzenta, isso é que é energia ou vai o "racha" lool.
A saúde é sempre o bem mais precioso, com ele conseguimos concerteza atingir as nossas metas.
E ,é ,importante também preocupar-nos com os outros, embora haja quem ache que os SA são desprendidos, vê-se que o Bruno além da saúde dele preocupasse com a da mãe.
E segundo a OMS Saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doença.
È claro que assim teremos a saúde completa.
Bjocas