Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Chuva



Eu quero ir para a Guiné-Bissau simplemente porque lá não chove, na época do ano onde as temperaturas são mais baixas, que é precisamente na altura do ano que nos encontramos.
Lá tenho muitos jantares românticos.
Não me importa que haja frio na Guiné-Bissau, o que eu não quero é chuva, por isso é que quero ir para lá...
Agora anda aí imensa chuva. Com o frio nós conseguimos proteger-nos vestindo várias peças de roupa e vários casacos. Agora da chuva é impossível a gente se proteger. Mesmo com guarda-chuva a gente acaba sempre por se molhar por causa do vento. Se chovesse e as temperaturas fossem elevadas a preocupação já não era muita porque apanhando uma molha com as temperaturas elevadas a roupa secava mais depressa e já estavamos mais salvos das gripes e das constipações.

12 comentários:

Mina disse...

Pronto, já percebi, que ficou tudo baralhado com os jantares românticos na Guiné-Bissau.
A mãe explica lool, como todo o mundo sabe a Guiné é um dos país mais pobres do mundo, onde falta a maioria dos bens essencias, a electrecidade é um deles, logo teriamos uns jantares á luz das velas ihihihihi...
Pelo menos não havia chuva para as apagar, rsss

Autismo disse...

Olá.. Muito obrigada pelo seu comentário, pelo facto de ver o nosso blog; eu sou irmã de um menino com autismo, e ás vezes sinto-me muito incomprenndida por outras pessoas e ás ezes isso revolta-me, foi também para outras pessoas prceberem melhor o que nós familiares de autistas sentimos, que também criamos este blog... Muito, mas muito obrigada por ter passado por lá, por como já escrito , um pequeno gesto , faz toda a diferença, e dá-nos força para continuar a escrever no blog.. Obrigada ass:yvonne

Mrs_Noris disse...

Quando li, fiquei a pensar nessa de jantares românticos na Guiné-Bissau (lol). Está esclarecido, afinal era de caras.
Bruno, é tão bom estar no quentinho da nossa caminha a ouvir a chuva e os trovões lá fora. Adoro, adoro!
Beijos.

Mina disse...

Em primeiro lugar tenho de ressalvar um erro gráfico aqui da mãe em vez de país é países, plural, que ele não deixou passar.lool
Os outros não tem de se preocupar lool, é sinal que percebeu e estava atento ihihihi

Mina disse...

Yvonne
Eu e outros pais, é ,que temos de vos agradecer, pelo vosso trabalho. Que a vossa geração consiga ser mais tolerante e solidária com a diferença.
E tu minha querida permite que te trate assim, estás a ser muito corajosa até porque os adolescentes tem outros assuntos que os apoquentam ,que como mãe de uma ,também sei.
O que não impede que olhes para lado, e te permita ver a diferença, e não só, os pais tem que aprender a viver com a diferença e respeita-la os irmãos tem um papel muito importante quanto mais não seja pela aproximação geracional.
E nunca desista desse teu irmão, ele saberá retribuir a maneira dele.
Temos tido por aqui muitas opiniões de pais e outros adultos, de modo que a também vai ser muito levada em conta ,a tua e dos teus colegas, vamos estar atentos ao vosso trabalho.
Não sei se leste o princípio deste blog, o meu filho tem sindrome de Asperger, com uma vertente de autismo de alto funcionamento.
Estará portanto, do meu ponto de vista na "fronteira".
Bjocas

Mina disse...

Pois!... Menina Noris, mas o Bruno ainda é ,dos que acredita no amor e uma cabana, até porque nunca viveu nela...
Assim que lá chegasse quereria logo voltar.lool
Mas como muito boa gente, ele também, "só está bem onde não está".
Mas ao menos pudia escolher algo com mais conforto, vê-se logo que é desprovido dos bens materias.
Bjocas

BrunoV. disse...

Noris,
Era bom a gente ficar em casa a ouvir a chuva a cair mas temos de sair de casa para ir para o emprego e aí já não é possivel evitarmos uma molha da água da chuva.
Beijos.

Mrs_Noris disse...

Bruno,
E ainda por cima o guarda-chuva não mudou quase nada em séculos de existência. ;)
Mas Bruno, logo a Guiné-Bissau?!Então e a Madeira? Por cá as tempestades são poucas e sempre temos mais qualidade de vida.
Beijinhos.

Autismo disse...

Obrigada! Eu nunca irei desistir do meu irmão, pois ele é uma prioridade na minha vida, e sinto que vamos conseguir que ele evolua ate falar.. Pois eu li, sobre o seu menino, e espero que tenha muita força,e lute sempre por ele, pois eles são o melhor que a vida nos oferece, Muito brigada! um beijinho

BrunoV. disse...

Noris,
Eu bem queria viver fora do continente porque cá o instituto de meteorologia está muitas vezes a prever tempestades no Inverno.
Aí na Madeira eu acho que é melhor sitio para viver porque as previsões metereológicas apontam muitas vezes para chuvisco ou chuva fraca e temperaturas máximas no Funchal perto dos 20 graus como cá em Portugal Continental as temperaturas no Inverno são mais baixas e por vezes chove bastante.
Na Guiné-Bissau há lá muita miséria mas no Brasil já há lá melhores condições e as temperaturas também não são baixas e já vai para lá mais gente sabes?
É que aí na Madeira as pessoas estão mais isoladas porque é uma ilha e no Brasil é melhor do que a Madeira porque o Brasil não é um lugar isolado como a Madeira e o Brasil já faz fronteira com muitos países.
Beijos.

Mina disse...

yvonne
O meu eterno "menino", já é um homem, de quase 24 anos.
E os restantes elementos do agregado familiar sabem, que este meu "menino" grandão, como eu ás vezes chamo, não o menino que ele não acha muita piada, mas o meu filho grandão, ele já aceita, é a prioridade número um na minha vida.
Fico muito feliz, que te empenhes na recuperação do teu irmão, deve ser uma fonte de alguma tranquilidade para os teus pais saberem que podem contar contigo.
Bjocas

Autismo disse...

Pois..eu penso, que mesmo que o meu irmão cresça até sermos os dois velhinhos, acho que irei sempre chamae o meu bébé.. coisas minhas, eu sempre irei ajudar o meu irmão em tudo o que precisar!
bjocas