Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

"Apanhados"


No dia da manifestação convocada, pelos D "Eficientes indignados" e por outros movimentos cívicos e políticos.

Também nos juntamos à manifestação, nenhum de nós, alguma vez tinha participado numa manifestação,e a meio do percurso, que foi a altura em chegamos, entramos no cortejo, não levava mos cartazes, nem tínhamos palavras de ordem ensaiadas.
O grupo era grande, e havia muita comunicação social, por ali, fotógrafos jornalistas etc,
Achei melhor sair mos do grupo, alargamos o passo, para ir-mos ocupar lugar, junto à Assembleia,  a minha intenção era  assistir mos, e estar solidária com quem protestava.
Para o Bruno, a noção de multidão é uma festa, e lá íamos nós de mão dada, e sem saber como!!!
Aparece nos um jornalista, a fazer uma pergunta ao Bruno, oiço, a dizer vamos aqui ouvir um jovem mas nunca imaginei, que era para ele .
-O que que traz , aqui a manifestar-se? (pergunta o jornalista)
O meu coração tremeu, como sempre em todas as situações, lá tenho que me socorrer do rótulo.
-Ele, é , Autista, que nem que ocorre ele têm autismo, por que ele, não é autista, ele , têm Autismo.
-E não sabe responder a essa pergunta.
E não tenho mais tempo, para explicações, que tenho agora o microfone  apontado a mim (fico numa espécie de anestesia), sem saber o que dizer, se para mim é difícil, lidar com estes imprevistos.
Para uma pessoa no espectro do autismo (neste caso ele), ficaria muito tempo para dar uma resposta, que poderia, nem ser à pergunta,  impossível saber o que pode sair de uma pessoa sem filtros (não posso arriscar), porque o que menos quero, é que faça figuras ridículas, e fique exposto, tenho que o proteger.
Por muito, que eu ,saiba, que ele sabe, e que defendo, que ele tem de participar, mas não pode ser assim, de improviso, tudo tem que ser calculado.
Talvez seja demasiado protetora, mas não posso permitir que fique marcado de "emplastro".
Com a apetência, e vontade, que tem de ser famoso, lá deve ter atraído as camaras.
E neste caso, deixou a mãe num beco, sem saída...
Tentei, depois do primeiro choque, responder com aquilo, que sinto (sendo porta voz, de nós próprios) .
Falando nos cortes, que atingem  as pessoas com Necessidades Especiais...
A seguir, sentei-me no tal muro, a refazer do choque inicial.

10 comentários:

São disse...

O meu solidário abraço, porque já passei por essa de falar de surpresa para a televisão: a reportagem da SIC em diracto na enormissima manifestação de Setembto 2012 abriu comigo , imagine!!

Beijinhos a vós

Mina disse...

São
Obrigada
Foi dose, esta ambivalência , deixou-me um bocado sem nexo. Porque, para além de eu não estar preparada, não me ocorreu em momento algum semelhante situação, sempre pensei que se dirigem se às pessoas, que iam em grupo a gritar as palavras de ordem...

A minha maior preocupação, foi proteger a imagem do Bruno, que poderia fazer figuras com a excitação, que é natural de aparecer na televisão, que é uma coisa que ele gosta rsss uma coisa é representar outra é improvisar, e não somos bons no improviso.

Ainda assim, depois do tal choque, e visto agora á distância, acho que até nos safamos...

Mas a nossa amiga São tem muitos anos de luta, e educação politica, imagino que falou com mestria, como é costume ...

Beijinhos

São disse...

Agradeço-lhe a confiança.

Acho que não me safei mal: dei aulas, orientei e participei em milhares de reuniões... No entanto, é dose!

Abraços para vós

AvoGI disse...

ei Mina atão deixasses o rapaz exprimir-se por que não?
isso nao se faz
kis :=)

Mina disse...

São

A São têm outro poder de encaixe, nestas coisas, a experiência é muito importante.

Pela opinião da meia dúzia de pessoas, que que conheço e que viu, também dizem que não estive tão mal assim.
Pronto, estou quase convencida :)

beijinhos e bom domingo

Mina disse...

Avogi

Lamentavelmente , tenho que proteger, e não quero que faça figuras públicas se acha que tem que se exibir.

E não saberia de todo responder a questões politicas, embora ele tenha opinião, mas fica entre os amigos...

Beijinhos e b.f.s

São disse...

Ora vê, eu não lhe posso dizer porque não vi, mas com a garra que tem , só poderia ter estado bem.

Bons sonhos

Mina disse...

São

Obrigada

Boa semana

Beijinhos

Fê blue bird disse...

Prima,vi-a quando foi ao programa na televisão e gostei imenso de a ouvir, portanto acho que se saiu bem também neste caso, embora fosse de improviso.


beijinho

Mina disse...

Prima Fê

Obrigada, assim já fico mais tranquila, que ás vezes já duvido da minha sanidade mental, e assim de improviso, fiquei com uns engasgos, agora o que eu digo? Mas pronto, lá saiu qualquer coisita :)
Beijinhos