Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

sábado, 14 de maio de 2011

"Provocador"!!!

O não perceber bem os sinais emocionais emitidos pelos outros!!!
Ou mesmo o querer " provocar", para ver a reacção que advêm das pequenas provocações!!!
Leva-o a correr riscos desnecessários, com atitudes estúpidas, que até a mim me deixam irritada.
E eu sem saber muito bem com agir, a não ser ralhar, ralhar e repetir insistentemente, que não pode tomar aquele tipo de atitudes, que corre riscos.
-Repete comigo, não provocar!!!?Ignorar, passar ao lado, não ligar, não olhar, não dirigir palavra, não fazer gestos.(parece que todo este palavreado está em latim).
Como se fosse uma criança pequena, a quem se diz para não fazer e nos contradiz,
Num adulto essas reacções tornam-se muito menos toleradas, sentimos las como gozo ( o que não é o caso) e torna complicado perceber-mos, e fazer mos entender aos outros estas infantilidades desajustadas.
Não é que com tanto medo, que tem do J.P, ainda não consegue evitar de o olhar .
Sempre lhe tenho dito que tem simplesmente de ignorar (e repito todas as vezes que o vê a mesma lenga-lenga).
A acabar de o prevenir, e ele a provocar, embora que de modo simples o suficiente para o outro se sentir provocado um olhar um gesto infantil, fui eu que tive de lhe dar um safanão e me zangar seriamente.
Se ando a tentar que retome a vida normal, que perca o medo e possa circular, sem sentir que tem o inimigo sempre à espreita.
Faz o disparate, e depois aninhasse a mim, como um cordeirinho assustado.
Assim!!! Não consigo, e nem sei onde estou a falhar!!!?

2 comentários:

Fê-blue bird disse...

Prima amiga:
Compreendo a sua angústia, a sua impotência perante um problema que não consegue controlar.
As mães nem sempre têm resposta para tudo, nem sempre podem proteger os filhos de sofrerem.

Beijinhos

Mina disse...

Prima Fê
è mesmo complicado, quando acabamos de dizer para não ligar, fazer de conta que não vê, dizer isto a um Aspie pedir-lhe para fingir é impossível...
Mas podia ser discreto, acho que queria testar como funcionariam as reacções com a mãe presente, um simples tipo gesto pózinhos magicos, sem nada só o gesto embora não tivesse malicía do outro lado podia ser sentido como tal...O que no fundo também é natural, pois quando não temos bom relacionamento evitamos e eles são muito ambivalentes se por um lado o medo o detêm por outro o provocar reacção também os impele...E fica tudo muito confuso...
bjinhos