Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Reclamação

Sobre cortes de energia eléctrica

Eu - Olhe, desculpe, sabe dizer-me porque razão não há electricidade na rua António Paulo, na Quinta das Flores?
EDP – Mas porque motivo queres saber a razão pela qual não há electricidade na rua António Paulo, na Quinta das Flores?
Eu – Por que razão havia de ser, é onde eu moro e não tenho electricidade na minha casa.
EDP – Que culpa temos nós de o senhor não ter electricidade em casa?
Eu – É que são vocês que andam a cortar a electricidade. Bom esquece. Não vai demorar muito tempo a voltar a electricidade , pois não?
EDP – Mas porque razão queres saber se electricidade vai demorar muito tempo ou não a vir?
Eu – É porque se electricidade demorar muito tempo a vir, só consigo comer comida estragada .
EDP – E que culpa temos nós de o senhor só conseguir comer comida estragada?
Eu – É que eu tenho a comida no frigorífico e se demorarem muito tempo a pôr a electricidade em casa, fico muito tempo sem electricidade e se ficar muito tempo sem electricidade a comida
que estiver no frigorífico estraga-se!
EDP – E que culpa temos nós que a comida do seu frigorífico se estrague?
Eu – Se a comida do vosso frigorífico se estragasse também não gostavam, pois não? Por isso não façam aos outros aquilo que não gostam que façam a vocês.
EDP – Mas é a tua comida que se estraga não é a minha por isso nós não somos responsáveis.
Eu – Bom vocês querem arranjar maneira de se desculparem e dizerem que são inocentes, mas eu não vou de maneira nenhuma aceitar as vossas desculpas dizendo que vocês são inocentes, e se isso continuar assim eu trato-vos da saúde.
EDP – Mas nós não vamos por electricidade a sua casa.
Eu – Experimentem, nem acreditam naquilo que vos vai acontecer.
Bruno V.

Rebuscando pérolas do Bruno, este texto já é antigo e foi publicado nas águas furtadas fica aqui o link

Sem comentários: