Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Love is in the air

Passa muito tempo na sua "toquinha"*, a ler a ver tv...
Também nos seus balanços e descompressão!!!
Ah!! e também muitas conversas com ele próprio, e ouço o muitas vezes...
-Amo-te mãe...Gosto de ti mãe!!!!
Nestes seus pensamentos em voz alta.
Ele não sabe que os ouço, no quarto lado!!
Apesar de me saber bem!!!
Também me custa, esta dependência afectiva, apenas de mim...
Não posso falhar, não o posso desiludir...
Eu sou o "Deus" dele, e isso é uma grande responsabilidade.

*Toquinha- quarto

6 comentários:

Atena disse...

Compreensivel esse receio Mãe Mina... mas melhor que pensar nas coisas que ainda não chegaram, é ir saboreando esse amor e vivendo cada dia. O futuro é sempre desconhecido, e quem sabe muitas vezes não é nada daquilo que imaginamos!
Beijinho grande

Mina disse...

Atena
Somos eternos insatisfeitos, quantos pais não gostariam de ouvir da boca dos filhos estas palavras do meu "lamechas". Mas fica este amargo da dependência, de quem cuidará dele, acho que precisava de ser eterna...
Eu saboreio o presente, mas apoquenta-me o futuro, não consigo não pensar nele...
bjinhos

AVOGI disse...

claro que o receio tem a sua razão, ó mae MINA! e esse amor é partilhado pelos dois.
e enquanto assim for dá graças a deus e nunca o vais desiludir
kis .=)

Mina disse...

Obrigada Avogi
Faço por isso:-) este amor é reciproco e não é daqueles com interesse materais, até porque eu acho que já aprendi com ele e o amor tem de ser puro..
bjinhos

Fê-blue bird disse...

Prima amiga:
Uma grande responsabilidade e uma grande pressão decerto. Mas o amor de mãe nunca decepciona.
Segue o velho e sábio conselho
"Um dia de cada vez!
Só assim não nos perdemos.

beijinhos

Mina disse...

Oh!!! Prima
Tanto que eu queria aplicar esse ditado, mas tem dias que o ontem já era tarde... os dias e os anos vão passando e nada...
O amor continua no ar e ajuda muito, mas não dá tecto nem futuro...
bjinhos