Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

segunda-feira, 3 de junho de 2013

"Cisma"


Vá lá a gente entender!
Não deixa ,de ter razão!
Os ruídos, os sons, são algo que incomoda grande parte dos meninos com perturbação do espectro do autismo.
É muito comum, vê-los tapar os ouvidos , a esse estimulo.
Não são todos os ruídos, ou sons e como se trata de um espectro também nem todos reagem do mesmo modo, aos mesmos sons, também pode ter a ver com a predisposição e com local.
Especificamente e falando, agora apenas do que conheço particularmente, pode até estar no meio da multidão com muitos ruídos e não se sentir perturbado, mas pode estar apenas com som do insecto e ficar alterado.
Pode ouvir  a música no quarto num tom alto, é muito frequente vê-lo, a ouvir canais de música, (têm um excelente ouvido musical).
Mas ,se, esse som musical , entrar do exterior pelo quarto a dentro, sem ele pedir, ou poder seleccionar ou apagar quando já estiver farto.
É um Deus nos acuda, não se pode estar nesta casa, que é festa até ás 4 horas da manhã, com a música em altos berros (como ele diz), porque ele vê as horas a que termina os festejos da concentração dos motards.
Assim sendo, como na primeira noite, não dormiu com este ruído intenso.
Na segunda noite, tivemos que "emigrar", e ir dormir para outra terra (só fomos os dois).
Mas também não se dormiu, porque estranhamos as camas ( no caso dele até foi um colchão no chão), mesmo assim levantou-se mais satisfeito, apesar de cansado e olheirento.
Que ! o que mais o incomoda é aquele barulho da música em altos berros.
Ah! Cisma, esta concentração ainda ontem acabou, e ele já está a pensar no próximo ano, para onde irá dormir ( ou não dormir, pelo menos não ouvir).

17 comentários:

Mário Relvas disse...

Olá Mina,

Como eu entendo o Bruno... :)Quem gosta de barulho infernal a entrar pela sua janela a dentro tempos infindáveis?...

Beijos

Mina disse...

Mário

Nada fácil, não sendo o som seleccionado por ele, nem ás horas que ele quer ...
Acho que tenho de contactar, a concentração dos motards, haver se nos pagam um hotel, que esse fim de semana é para esquecer. Mais um mês antes, já está , com a adrenalina a atacar com a proximidade.

Evanir disse...

Que você possa construir um caminho
de alegrias e realizações..
Ser Feliz.
E vivendo apaixonadamente e expressando
com alegria de viver a pessoa especial que você é.
Sinta a presença de Deus abençoando sua vida
cada passo de sua caminhada.
Uma abençoada e feliz semana beijos no coração,Evanir.
Deixei mimos na postagem .
Fique a vontade para pegar.

São disse...

Há uma coisa que eu detesto: esta mania da chamada música ambiental!

Não se pode entrar em (quase) nenhum sítio que não se tenha que ouvir um interminável som musical...muitas vezes aos berros e/ou de um mau gosto que até aflige.

Percebo perfeitamente a aversão do Bruno.

Beijinhos para vós.

quem és, que fazes aqui? disse...



Mina, compreendo-o tão bem! Até no não dormir bem noutras camas!!!

Beijinhos para vós

Laura

Nina disse...

Querida Mina, a sensibilidade ao som não melhorou com as terapias...ou voltou ao mesmo quando as parou?

bji gde e desculpa a ausência

Fê Blue bird disse...

Prima, o Bruno também deve ter bom ouvido :)

Mas também quem gosta do barulho dos motards :(

beijinho

Mina disse...

Evanir
Obrigada pelo miminho!
Muitas Felicidades para si também...
Beijinhos

Mina disse...

São
Nem todos temos os mesmos gostos musicais... Eu gosto de música ambiente, calma e relaxante e num tom de sussuro rsss

Beijinhos

Mina disse...

Laura

Todas a alterações, são complicadas, acho que para todos nós,mas, não ficamos tão "chatinhas" acho eu! rsss

Beijinhos

Mina disse...

Nina

O Bruno, nunca fez terapia especifica para os ruídos,( a única terapia que fez foi psicoterapia), não alterou e nem acho que ele seja hiper sensível aos sons, fica perturbado com as alterações na generalidade, e fica a "matutar", no assunto, e eu até compreendo, esta entrada da música pela janela é desagradável e ele não consegue desligar o pensamento e ouvido e fica ainda mais apurado, em vez de tentar fechar os olhos e ignorar ...

Beijinhos

Mina disse...

Prima Fê

Felizmente o chamado ouvido "tisico", embora como são meninos que não respondem à primeira, hoje em dia , já nem tanto, mas crianças com autismo , um dos primeiros despistes, passa pela audição...

O barulho das motas , também incomoda, mas isso ele nem reclama, porque é só à chegada aá saída :)

Beijocas

Mário Relvas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mário Relvas disse...

A Mina e os seus leitores estão convidados para um "coelho à caçador" feito pelo meu filhote com "alguma" ajuda dos pais. Lá no cantinho...

Sem barulhos de motas e de "música", aqui fica um beijinho para si e um abraço de carinho para o seu Bruno:)

Mina disse...

Mário

Obrigado, pelo convite!
Mas coelho , dispenso e não têm a ver com o politico, mesmo próprio animal, é das poucas coisas que não gosto.
Mas feito pelo Bruno, até que ia bocadinho, só para não ficar triste rsss

Beijinhos

Rainbow Mum disse...

Olá Mina,

Eu supostamente não sou autista (acho eu...) mas passo-me com barulhos... Não consigo dormir se houver um mosquito no quarto, com alguém a ressonar, se houver barulho na rua... Não consigo trabalhar sem me distrair se estiver a ouvir música ou alguém a falar ao pé...Fico com os pelos todos em pé se alguém faz barulhinhos com bolas de pastilhas elásticas ou a ranger os dentes ou estalinhos com a lingua...

Enfim, entendo bem o Bruno :)





Mina disse...

Raiwbow

Acho que qualquer um de nós fica incomodado com barulhos, mas só quando eles são efectivos, o problema dele é "cisma", antes deles existirem,já não dorme só de pensar neles, e mais não se cala com assunto, até ter passado.
P'ro ano temos mais (chiça) :)
Tampões , também para os meus ouvidos (precisa-se).
Beijinhos