Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

"Aì! Esta mãe"


Em domingo de entrudo, depois de uma caminhada de 12 km.
Poucas horas de sono, olheirentos ( mas animados)
Fomos participar no Carnaval, de mais uma residência geriatrica.
Sem tempo para ensaiar, durante a caminhada lá lhe pedi para relembrar o texto, e durante o almoço com os caminheiros também ( eu sei, eu sei) .
E sabe sempre o papel todinho.
Já a mãe que o acompanha apenas com frase, a fazer de Paciência( que é sempre precisa).
A mãe esquece-se quando é tempo certo da entrada em cena e quando é assim ele debita também essa frase.
Ontem disse-lhe, quando for a vez da mãe, piscas-me o olho ( e que bem que ele pisca o olho).
Porquê questiona me ele!? -
-Senão, não vale a pena, a mãe caracterizar-se, se tudo disseres tudo.
Assim o fez , um piscar  de olho à mãe ,lá digo a minha frase, meia adormecida, que este cérebro já funciona mal quando dorme, sem descanço nem se fala.
Continuou, não se desmanchou , inédito, porque eu afinal devo ter baralhado ali qualquer coisinha, podia ser só uma palavrinha :)
Mas ele deu por isso, e no final, vá lá, e aqui é que está o inédito, disse-me como eu havia de ter dito.
Pronto desbroncou-se, mas foi só no fim, nem a mãe escapa :)

Imagem do Zé Povinho a ficar com as canelas enfesadas

8 comentários:

São disse...

Vá lá, se fosse no meio da peça seria pior, rrss

Que bom terem essas actividades, tanto para vós como para as pessoas idosas, que por vezes tão sós estão.

Um apertado abraço para ambos

Mina disse...

São
É costume ser durante a peça, mesmo que ele se engane denúncia rsss, já é uma conquista ele conseguir controlar e deixar p'ro final.
Adorei o piscar de olho :)
Havemos de chegar à fase que me vai dizer em segredo rsss, é próxima etapa.
Beijinhos e bom Carnaval

quem és, que fazes aqui? disse...



Excelente! E não digas que é do sono... :)))

Beijinhos grandes

Laura

Mina disse...

Laura

Ele é excelente, a mãe é aprendiz, ainda por cima de fraca memória :)

Beijinhos

Nina disse...

É fabuloso quando te surpreende, não é?:))

bji gde aos 2

Mina disse...

Nina
Eles surpreendem me muitas vezes, quer pela negativa, quer pela positiva.
Mas o facto de ter conseguido controlar até ao fim, sem estragar a representação, já foi muito bom.
Vai lá com treino.
Eu porto-me pior, que nem uma frase decoro rsss
beijinhos

Mário Relvas disse...

Espantoso Mina, essa vossa actividade e empatia teatral que serve o desenvolvimento do seu filho e dos mais idosos que devem aceitar bem estas actuações do senhor actor Bruno. Secundado muito bem pela mãe Mina.

E o público alvo bem que precisa de distracção e interacção...

Beijinhos :)

Mina disse...

Obrigado Mário

Desde início que estavam previstos, nas nossas presenças, tornar o mundo dos outros um pouco mais agradável, dá-nos a nós momentos de felicidade.
Também estavam na proposta, que enviamos ao senhor vereador :)
Um dia seremos nós os velhos,e o tempo passa rápido.
É um instantinho.
Ele é o principal, a mãe terá de ser o suporte sempre.
O certo é que saio sempre enriquecida, pelos dois lados, por ele que tem a importância que merece e por quem assisti também ter um momento diferente.
Beijinhos