Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

"Tens medo"



O medo é algo que nos trava, nos condiciona.
E se por um lado há meninos com esta síndrome que são desmetidos sem medos ,que não tem noção do perigo.
Há outros que o medo os limita os impede de ir mais longe e sentem no ao virar de cada esquina.
Alguns destes medos terão a ver com as vivências de cada um , porque são umas esponjas absorventes e de dificíl "limpeza", os medos ficam instalados.
Alguns medos são irracionais não sabemos a sua origem.
Outros há que tem a sua origem num momento vivido, há dias recordamos um dos medos do Bruno, a hidrofobia não sabemos se tem alguma relação com a situação de aos 18 meses ter sido apanhado por onda, quando estava à beira mar com uma das tias.
Nunca suplantou esse medo, aliás quando era convidado a ir à àgua nunca queria ir.
-Tens medo!?
-"Tens medo"( ecolalia).
Terá ficado com essa gravação na memória, nunca teve uma boa relação com o meio aquático, sempre foi à praia, mas sempre a medo.
Anos mais tarde, quando tive disponibilidade ousei ir com ele para uma piscina, para se ir adaptando fazendo uma especie de terapia estimulando-o mas respeitando os seus medos, tinha, e tem que ter segurança, de que qualquer altura possa assentar os pés...

10 comentários:

São disse...

É natural que a experiência desagradável o tenha marcado.

Sempre achei que a criança deve ser respeitada em todos os sentidos, principalmente nos seus receios.

Um abraço para vós.

Mina disse...

São

Os medos são um travão,ao nosso crescimento e também tenho alguns que tanto me limitam;)

Este medo da água não foi ainda vencido, já o houve alturas em que esreve mais á vontade a entrar na água.
Talvez o facto de já não fazer-mos piscina de novo alguns anos o esteja a limitar, a ver se em Setembro retomamos de novo as horas livres de piscina.

O respeito é fundamental, mas temos pela frente sempre muita insistência e esperar pelos resultados...

Beijinhos

Nina disse...

Pois é, minha querida, há medos que vêm de longe.
O meu Gui, como sabes, pertence ao grupo dos aspies destemidos. Se por um lado me agrada, pela semelhança com os outros miúdos e maior integração em grupo, por outro tenho que estar sempre de olho.
Um gde beijinho para os 2

Mina disse...

Nina

Sem dúvida, que o não ser "medricas", os deixa mais ajustados ao meio.
Eventualmente é mais fácil ensinar as regras aos destemidos de modo a poderem evitar os perigos.

Se fosse só ahidrofobia,estariamos nós bem mas o meu rapaz é um "poço" de medos que o condicionam...

beijinhos para ti e pimpolho e bom fim de semana

Evanir disse...

Com saudades da sua casinha virtual
estou com meus dias um pouco complicado,
mais se Deus quiser tudo volta ao normal um dia.
Desejo um feliz dia dos pais perto ou longe
da sua presença seja um domingo dos pais
de amor união e paz.
No meu blog tem dois selinhos a esquerda do blog
convido você a pegar os dois selinhos e fazer sua
incrição nos blogs onde será feito o sorteio dos blogs do Brasil.
Dia 10/09/012 será meu aniversário será feito o sorteio
de 2 livros meus.
Com os 2 selinhos você tera 2 oportunidades de ganhar.
Conto com sua colaboração ficarei feliz com sua participação.
Estou sorteando também 2 livros só para Portugal
assim me sinto mais a vontade tenho grandes amizades Além do Mar
assim como todos os blogueiros também tem.
PS:Só vale inscrição para blog.(Facebook)
Não:
Um beijo carinhoso lindo final de semana beijos,Evanir.

Mina disse...

Evanir
Boa noite
Obrigada pelo seu comentário.
Desejo-lhe o maior sucesso para o seu livro.

Poderei visitar seu blog, mas não colecciono selos, mas muito obrigada na mesma.

Neste blog o que tento retratar é o dia-a-dia e a forma particular de viver e conviver diáriamente com o espectro do autismo.

Com alguma pena minha não acompanho blogues que não se debruçem de alguma maneira deste mesmo assunto ou de outras variantes da diferença...

Beijinhos e bom domingo

São disse...

Quando falei em respeito, falei em sentido lato: lembrei-me de quando , na praia, alguns pais agarravam na criança à força e a levavam para dentro de àgua, mergulhando-a.

Não sei se ainda acontece, pois deixei de faxer férias de praia.

Bom domingo para vós.

quem és, que fazes aqui? disse...


Passei 8 anos a tentar que a minha filha deixasse de ter medo da água. Ainda hoje, se puder, foge dela...

Beijo

Laura

Mina disse...

São

Nada que é forçado é bem aceite.
Por acaso não costumo ver dessas situações de mergulharem ou levar as crianças à força ou estou mais desatenta ou já não o fazem.
A maioria das crianças gosta de água.
beijinhos

Mina disse...

Laura

Também terá tido algum susto!?
Normalmente estas coisas tem razão de ser, mesmo que não seja consciente.

O Bruno não sabe nadar e não se sente seguro dentro de água, mas já esteve mais à vontade mesmo a mergulhar, agora só molha a cabeça (baixa-a) e entra até à cintura com muita insistência da nossa parte.

Beijinhos