Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

domingo, 4 de março de 2012

"Será Vergonha!???"


Não pude deixar de observar, há poucos dias.
Um jovem/adulto portador de deficiência, não posso afiançar se era Asperger, mas o meu olho clínico levou-me a crer que sim, já tinha passado por mim com um andar desengonçado, com chinelos maiores que os pés, para ir depositar os lixos reclicláveis nos respectivos contentores...
Quis o destino que o “maridão” se sentisse indisposto e rumássemos a um café para lá tomar um chá (cidreira) naquela pequena vila, no interior do país.
E por coincidência esse jovem estava nesse espaço público, com outras duas pessoas que eu julgo serem familiares muito próximos (talvez irmãos), mas o que me intrigou foi nós sermos atendidos e logo após terem satisfeito o nosso pedido, tipo como por magia, eclipsaram-se para um pequeno refúgio contíguo ao café.
Quando aparecia algum cliente, lá saiam do “buraco”, incluíndo o jovem deficiente que até dava os trocos ao pessoal lá da terra (trocos esses que eram feitos pelos outros, ele só fazia transferência para as pessoas conhecidas).
Queria ser eu a pagar a conta para ter “dois dedos de conversa“ com as pessoas, mas o marido antecipou-se, até porque para nós o jovem ficou indisponível, na "guarita".
Eu só queria dar os parabéns.
E que não tinham de esconder o jovem sempre que entrasse gente estranha, mas isto sou eu que tenho este papel de mãe de jovem diferente.
E acho que todos temos de mudar a começar pelos familiares...
Mas e os outros?...

Nota-esta reflexão já tem uns anos e foi publicada no blog Àguas Furtadas, onde tinha uma "cota"

6 comentários:

AvoGI disse...

que foi feito das aguas furtadas? entrou agua pelo telhado?
já tenho saudades da nossa amiga
kis :=(

Mina disse...

Avogi
Está em banho Maria:-)
Também tenho saudades.
Bjinhos

Rainbow Mum disse...

Pois bem me parecia que já tinha lido este texto em algum lado :) Quanto à Mrs Norris também tenho muitas saudades de ler os posts dela...Mas no outro dia enviei-lhe um email para saber como está o seu filhote e as notícias são óptimas! Talvez por isso tenha decidido fechar as portas desta fase da sua vida... Quando as evoluções são tão positivas queremos certamente deixar para trás os momentos de incertezas... Deus sabe que se um dia o meu evoluir assim tão bem também acho que vou querer fechar esta fase da minha vida... Apesar de achar que o blog dela ajudava muitas mães a terem esperança que existem sim casos com boa evolução...Beijinhos

Mina disse...

Rainbow
Tudo tem o seu timing, e a Noris , preferiu assim é uma página virada.
Outras vozes nos fazem falta principalmente masculinas com maior racionalidade que nós (mulheres), refiro-me concretamente ao pai de Asper do Planeta Asperger, que para bem na comunidade deixou o seu blogue aberto, é ainda hoje uma referência para mim.
Bjinhos

Fê-blue bird disse...

Prima:
Penso que esconder é quase sempre a primeira reacção dos familiares, pois temem que sejam alvos de troça ou de desconfiança.
Mas acho que isto está a mudar felizmente.

beijinhos

Mina disse...

Esta prima, lê os meus pensamentos, é isso mesmo.
Mas temos que mudar as mentalidades e começar a preocupar nos menos com que os outros pensam.
È um enorme risco, bem sei! mas senão o correr mos não avança-mos.
Bjinhos