Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

"Tesourinhos do Bruno"

Fui remexer no baú das minhas recordações, que já estavam arquivadas, e voltei a revivê-las passados vários anos, agora com uma visão diferente da que tinha na altura. Parece-me que esta forma de escrita já era elucidativa da sua síndrome, que na altura ainda era desconhecida. E embora façam parte dos meus tesouros, resolvi partilhá-los convosco, na esperança de poder contribuir para o esclarecimento desta síndrome que é variável, mas que terá sempre pontos de união entre todos os Aspies. O título sugerido pela professora foi um aluno que chegou atrasado:
Mãe Mina

A Joana atrasada
Hoje a Joana chegou atrasada à escola porque houve um choque em cadeia. Chocaram 75.000 num sítio, 25.000 noutro e ainda 20.000 noutro. Quantos carros bateram ao todo?

Bateram ao todo 120.000 carros.

Outra vez bateram 80.000 carros, depois a Joana foi ao médico ficar internada. A Joana foi para prisão durante 10 anos porque roubou o carro e matou pessoas. Portanto, a Joana nunca foi à Escola, porque ficava milhões de dias sem ir à escola, durante 1 século...

Bruno V 3ª classe (8 anos)

Comentário da professora: “coitada da Joana”, a mãe reitera (lol)

8 comentários:

Fê-blue bird disse...

Puxa prima, que imaginação e que cenário mais catastrófico.
Os números, a repetição e a falta de lógica seriam já sintomas da síndrome.

beijinhos e bom fim de semana

Mina disse...

Prima Fê
Nem se trata de imaginação, porque essa é fraca.
Mas da forma exagerada como vê as coisas, ainda hoje em dia é assim um exagerado nos factos principalmente númericos, agora é com peso...

Bjinhos e bom fim de semana

Rainbow Mum disse...

Coitada da Joana mesmo :)

Um beijinho

Mina disse...

Rainbow Mum
:-) tudo acaontecia aquela Joana!!!
Vá lá que usou alguma imaginação embora de forma exagerada o que não era nem é comum. Desse ponto de vista até foi uma boa composição.
E acho que aquelas desgraças todas que aconteceram á Joana foi para despachar a história:-)
bjinhos

Grilinha disse...

Mina, não sei comentar relativamente aos aspectos que possam ter a ver com o Sindrome, porque não os conheço assim tão bem.

Mas todo o cenário catastrófico teve a mesma reacção em mim..."pobre Joana"...
Acho delicioso guardares e reviveres esse "baú". Gosto da partilha. Beijinhos

Mina disse...

Grilinha

Nem eu naquela altura, associaria a nada, um texto tão desconforme.
E que fugia um bocadinho ao tema, as justificações para a Joana chegar atrasada:-)
Mas vendo a esta distância está lá tudo, uma parca criatividade e a parte númerica que para ele sempre foi e continua ser mais confortável.
bjocas

Cida disse...

Pobre Joana!
:)

De passagem, para deixar um beijinho para você e o Bruno.

Fiquem bem, fiquem com Deus.

Cid@

Mina disse...

Olá Cida

Esta composição, já foi à 18 anos, a Joana já deve ter saído da prisão:-)

Bjinhos para si e familia em especial para Bruna:-)