Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Escapadinha



As dúvidas e a imprevisibilidade de quando saímos do nosso canto.
Deixam muitos pais intranquilos, sem saber o que fazer...
Muitas vezes opta se por não ir.
E em todos estes anos temos corrido poucos riscos, optando por não sair.
Como se irá comportar, num espaço diferente do habitual!?
Um quarto desconhecido!?
Um local onde nunca esteve!?

Optamos por um local calmo, fora de época.
Pedimos quartos contiguos, mante mos a postura de não correr riscos.
A segurança de estar-mos ali ao lado,num local onde só estavamos os 3, foi uma garantia.
Correu muito bem.

8 comentários:

Grilinha disse...

Que bom ler isto.

É até uma inspiração para mim...que por vezes a preguiça assalta-me e deixo de ir a tantos sítios com receio de me cansar, de me chatear com as acessibilidades, etc.
Mas acho que temos mesmo de nos contrariar, para podermos sairmos da monotonia.

Beijo em vós.

Mina disse...

Grilinha

Não nos podemos deixar ficar, por muito que muitas vezes seja essa vontade.
Nós só fomos porque eu insisti muito em não perder aquela oferta, embora a do Bruno tenha sido paga separadamente.
Mas foi um fim de semana em cheio apesar de as viagens de carro serem cansativas.
E temos de quebrar barreiras pelo teu lado mais a fisícas, por este lado mais mentais...

Bjinhos pra a tua prole

AVOGI disse...

MINA
e escolheste muito bem. o Gerês é lindo A peneda mais ainda e o conforto da familia ainda mais. boa escolha para passar uns dias calmos neste outono
kis :=)

Mina disse...

Avogi

Já foi no primeiro fim de semana de Outono.
Mas tivemos sorte com o tempo e o Minho é sem dúvida um belo local, para desfrutar a mágnifica paisagem...

bjinhos

Rainbow Mum disse...

Que bom!!! Ainda bem que passaram um bom bocado. Temos que arriscar de vez em quando :) Nós às vezes tb pensamos 2 vezes em levar o ratinho pois não pára um segundo e passamos o tempo todo a correr atrás dele, a controlar as birras... O que vale é que ele por acaso adora mudar de ares e vibra de andar de avião, chegar a um quarto de hotel, visitar uma cidade nova (especialmente se andar de transportes públicos!). E por isso decidimos que anda connosco para todo o lado desde que nasceu, apesar de voltarmos sempre mais cansados do que quando fomos :) Beijinhos

Fê-blue bird disse...

Prima:
Ainda bem que correste esse risco, e logo num lugar tão lindo !
Essas escapadinhas sabem tão bem :)
Já há muito tempo, que por um motivo ou por outro não o faço, e está-me a fazer falta.
Adorei todas as imagens.

beijinhos

Mina disse...

Rainbow

Enquanto eles são pequenos é até mais fácil, porque não à muita discrepância em relação às outras crianças.
Birras e e comportamentos são frequentes.
Agora terem comportamentos desajustados em adultos é que dão muito nas vistas e são olhados de lado ( ficam na dúvida coitadinho o que ele tem) para fazer flappings e outros movimentos estereotipados, é muito complicado.
Tento controlar ao máximo, mas nem sempre consigo esta energia e movimentos são mais fortes.
Por isso optamos sempre por não ir.
Embora ele adore viajar e registar locais mentalmente.
Até já aprendeu a apreciar a paisagem:-)

Aproveitem para disfrutar as asídas com o pequenote...

Bjinhos

Mina disse...

Prima Fê

Não devemos andar sempre a adiar...
Mas compreendo que outras prioridades se ponham à frente.

Nós também fomos como uma obrigação, por ter sido oferta, nunca eu o ou pai compraria-mos, porque não poderiamos nunca ir sózinhos e já temos muitos anos "clausura"...

Mas quando arriscamos sabe bem, embora o pai vá sempre contrariado:-)

Bjinhos