Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

A Ilha


Este livro é de uma escritora, da qual nunca tinha lido nada.
Que me encantou, e não tem nada a ver com o Autismo.
Mas com Lepra uma doença que eu já julgava extinta, há séculos, mas que ainda existe nos nossos dias...
Um romance cheio de magia, intriga, mistério, crime, traição, doença, amor...
Onde toda esta conjugação, nos deixa a querer ler o próximo capitulo, e até ao fim para perceber a mensagem.
O que para uns pode ser a vergonha, o medo o pesadelo, na visão de outra geração ser o heroísmo, o amor o vencer...
Como aquela filha veio parar às ilhas Gregas, desvendar o passado da mãe e das anteriores gerações..
Adorei estas 408 páginas que me impregnaram de uma bela história com todos os ingredientes, ainda por cima sobre um assunto que desconhecia totalmente, e que a autora, fez um belo trabalho de pesquisa.
Conseguindo uma mistura real com ficcional, como convêm a um bom romance.
Gostei muito, ficará na minha tabela dos dez mais xD

Deixo aqui o site da associação portuguesa amigos de Raoul Follereau, que vem inscrita na capa do livro, que a apoia esta causa

9 comentários:

Visite www.arteautismo.com disse...

Oi Mina , Boa tarde para ti e Bruno.
Chove no Rio e estou de molho, fiz na segunda uma pequena cirurugia ao lado do joelho, um cisto sebáceo que estava por dentro bem grande , tinha mais ou menos uns 15 gramas. Quando ó cirurgião abriu, espirrou no rosto dele rs. E o que saiu foi uma massa inteira disforme com aspecto de sebo de carne argggggggg....O bom é que o cirurgião é oncologista é afirmou não ser maligno. Mas foi para a biópsia mesma assim. Norma do hospital.
Tenho que me recuperar, dói ao andar. Mas esta sequinho os pontos.
Tenho que trabalhar na sexta e sábado, tenho dois casamentos. Minha equipe tem de me ajudar bastante.
Olha vou ver se acho este livro aqui, amo ler , . Devoro livros.Meu livro preferido em primeiro lugar é a bíblia que tem muitas histórias para nos ensinar.
Beijos pra ti e Bruno.
Com saudades .
Ray

avogi disse...

Ofereceram-me na semana passada. tenho-o para ler.
Neste momento leio "Irmãs de sangue". Eu também sou devoradora de livros. Outro livro que adorei foi" para a minha irmã". Muito emotivo e um tema bem actual. O nascimento de irmaos para "aproveitar" as células staminais. Jodi Picoult é a autora. Recomendo. kises

Mina disse...

Oi
amiga Ray, espero que esteja recuperando bem, cuidado com esforços, segue indicação médica, olha o ditado, "vale mais perder um minuto na vida, do que a vida num minuto", se cuida...
Tenta fazer os arranjos sentada...
Gostei, muito até porque era uma realidade que desconhecia a lepra.
Sempre houve, muito estigma nessa doença, e autora consegue com que encaremos a doença com naturalidade, já o preconceito e a xenofobia das pessoas, está presente no romance, mas ela conseguiu criar uma ilha á parte para os leprosos, onde a vida que poderia ser terminal, tinha muito mais sentido, é mesmo envolvente, tens de ler...
E a biblia, é um livro só para quem o sabe ler e interpretar, eu acho que ainda não atingi essa maturidade, mas a minha sogra lê por mim rsss
Ela lê todos os dias, e o curioso é que aprendeu a ler através da biblia, e agora que mal vê ainda a lê, é sinal que tem algum poder...
Esta tua cirugia fez-me lembrar uma que fiz á algum anos que vou relatar em post
Bjocas para ti e Felipe,
AH! e já sabes Bruno agora não pode ir ao Rio por causa da chuva lool

Mina disse...

Avogi
Eu já li mais, desde que preciso de ocúlos para leitura dificulta-me a acção, até porque lia até a vista cansar era tipo o sedativo, agora é com a tv a "miar" rsss que adormeço
Tenho uma pilha deles, já em fila de espera, mas não resito ao olhar dos livros até nos supermercados. Entre muitos também tenho um da Jodi Picoult que é o "Tudo por amor", tratasse de uma delegada do ministério público que investiga e acusa pedófilos, quando descobre que o seu prório filho de 5 anos foi também ele abusado(ainda não li) isto é só a introdução da trama, mas esse " para a minha irmã" vai já entrar na minha lista de aquisições.
Mais uns marcantes para mim "o diário da nossa paixão", um romance caliente em que um dos membros do casal é apanhado pela doença de Alzeimer "Juntos ao luar", um pai com sindrome de asperger e um irmão autista envolvidos num romance em tempos de guerra, estes são do autor Nicholas Sparks que alías gosto de tudo o que ele escreve e já li imensos dele, outro que também adorei " vai onde te leva o coração" da Susana Tamaro, que já li á muito e foi a escolha de um cão que fez guiar o coração, ficava aqui a noite toda a relatar rsss, hoje fico por aqui
Bjocas e boas leituras

avogi disse...

Mina
Todos esses de que fala ja os li. kisses

Mina disse...

Oi, Avogi
Já vi que me ganha aos livros rsss
Puxando a brasa á minha sardinha, sugiro mais dois que tem a ver com a temática deste blog "0 estranho caso do cão morto" de Mark Haddon, relato do jovem autista e o " Autista, quem...? eu? da Ana Martins, mãe de um autista, que não sendo autobiográfico, nos revela entre linhas a forma aberta e até muito bem disposta de conviver com o autismo...
Se não leu, deve ler, não são propriamente temáticos, imprimem ambos o lado fascinante e misterioso de quem vive na mesma galáxia, mas de forma diferente.
Bjocas

avogi disse...

" O estranho caso do cão morto" estive com ele na mão , mas optei por trazer "irmãs de sangue" e "uma casa na Irlanda". É que eu e a minha cunhada compramos livros e tentamos não comprar os mesmos para assim trocarmos. "o estranho caso... "ela já o tem e claro vou lê-lo. Obrigada pela sugestão. kises

Mina disse...

Avogi
É bom até partilhar os livros, eu também faço isso com a minha mana.
Mas fico "possessa",quando não me são devolvidos, embora eu até já os possa ter lido, gosto de os ter na mesma, manias.
O último que a mana não sabe dele, é "as 10 leis para ser feliz", de Augusto Cury, que se não voltar tenho de comprar outro, estes livros de reflexão e auto-ajuda também são muito do meu agrado.
bjocas

avogi disse...

Há um caso engraçado passado connosco. Uma vez vi "dezanove minutos" tanbém da Jodi picoult. Não resisti e comprei, mas esqueci.me de dizer a ela que tinha comprado. No fim de semana fomos a casa de um amigo comum a uma festa de anos e.Eu tinha o livro debaixo do braço, ela tinha um igual e a minha comadre tambémm. Nenhuma tinha resistido à compra.Também gostei de o ler. É sobre um atentado numa escola feito por um adolescente. Kisses e bom fim de semana