Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

domingo, 22 de julho de 2012

Convivendo com o autismo

Um dia passado num programa de televisão.
Onde o protagonista é um actor especial.
Com talento e vontade de mostrar ao mundo, que o mundo também lhe pertence.
Fascinado e deslumbrado num papel que a sociedade ainda não entende.
Como é natural ao mesmo tempo ansioso,num directo.
Terá sempre uma mãe a proteger e guiar:
Podem ver aqui

Nota:a história só começa cerca ao 1:30;)

14 comentários:

Nina disse...

Querida Mina,

Vi-vos atentamente (e que bonita e jovem que és!). O Bruno eu já sabia.:))

Fiquei impressionada pela transformação em "palco". Perde toda a inibição e incarna, na perfeição, a personagem.
Algum dia aproveitaram as suas potencialidades no teatro?

De resto, o que dizer?
Emocionaram-me.

Um grande beijinho aos 2

Tite disse...

Não vi ao vivo mas aproveitei a sugestão e lá fui ver as motivações do Bruno.

A história está cheia de génios Asperger's. Ele vai vencer.

Gostei de aqui vir

Mina disse...

Ahahahah
Obrigada Nina
O que uma mãe não faz, por um filho, a peça é ensaiada e faz com que ele se concentre e esteja em modo ocupado, melhore a auto-estima com a aprovação e aceitação dos outros, não seria este caminho de exposição que escolheria, mas se quero que o mundo o aceite, também não posso fecha-lo e se é o que ele quer eu apoio e estou cá para o que der e vier.

Lool jovem eheheheh no direto puseram um "betume", acho que nem conseguia abrir os olhos,fiquei gorda espero que no vosso televisor tenham encolhido a imagem.

Beijinhos para ti e p'ro pimpolho, as férias estão quase aí:)

Mina disse...

Olá Tite

Bem-vinda à nossa humilde casinha:)

O caso do Bruno apesar deste diagnóstico tardio como foi referido e Bruno sempre teve comportamentos autistas, muitos não foram referidos por falta de tempo, mas dentro do espectro se colocar-mos uma tabela ele estará no meio , seria mais ajustado estar no autismo de alto funcionamento. tem imensas capacidades mas não estão focadas apenas numa áre ,como é caso dos génios. Como tal dispersa se muito, porque é excesso de informação de muita coisa eu fico tão intrigada, que se ele soubesse usar tudo o que sabe seria excpecional.
Basta-me que ele seja feliz e que lhe deiam as oportunidades.

beijinhos

Ray Gonçalves Mélo disse...

Oi Minaaaaaaaaaa
Ai amiga , que bom te ver ao vivo e com Bruno!
A gente conversa tanto por aqui, mas não tão intimo como na reportagem.
Ve-la assim tao de perto e ouvir sua voz me deu uma emoção!
Sabe voce é MUITO MAIS que imaginei.
E olha que não era pouca coisa não.
Te admiro e gosto muito de voce, como se fosse uma amiga muito íntima.
Mas ouvir sua voz e ver o Bruno.
Foi demais!
Voce é só ternura com Bruno.
Menina e como voce é jovem!
Sem rugas, pele bonita.
Doces olhos!
Amei sua voz doce, calma.E amei os olhos do Bruno, Tão lindos e cheios de meiguice.
Ele é um rapaz tão bonito Mina!
E como trabalha bem como ator.
Amiga que bom, bom mesmo é ver voce na tv e ver o reconhecimento de todo o seu trabalho com o Bruno.
Me senti mais perto de voce.
Ah Mina como eu queria te abraçar depois da reportagem!
E aquele médico, dizendo que nossos filhos deviam ir pra escola. rs se tivesse uma boa até que a gente queria não é?
Voce falou muito bem, serena e muito bonita.
Amei , amei mil vezes.
Me desculpa amiga , se eu não posso estar aqui com voce sempre, entendes o quanto minha vida é corrida.
Mas eu gostooooooooo muito de voce querida muitooooooooooooooo.
Parabéns pela reportagem!
Parabéns Bruno por sua arte. Voce enche de orgulho a tia Ray!
Um beijo grande para voces dois , meus amigos queridos! Que venham mais reportagem!
Ray

Mina disse...

Obrigada amiga por todo teu carinho, uma mãe dedicada, e empenhada no progresso dos filhos entende e dabemos que não é fácil, não só por eles mas principalemnte pela falta de oportunidades que lhes dão. E jamais me exporia senão fosse por ele e por vontade dele, o trabalho de casa faço eu, felizmente criamos essa disponibilidade e tentamos dar o nosso melhor. O teu Felipe também é um menino abençoado por ter uma mãe e uma familia presentes, faço tudo pelo meu filho, mas também penso muito nos que não tem este carinho. Eu também gosto muito de vocês e de toda a tua luta... beijinhos grandes

AvoGI disse...

Ah, MINa, ainda brm que alertaste para o momento em que começa a historia é que eeu via o bruno num relacionaemnto de amantes e trafulhices, e mina amiga tu és bonita e toda tesa (como se diz po cá às pessoass empreendedoras)
adorei ainda houve tempo para soltar uma lagrimazita
kis :?=)

Mina disse...

Lool Avogi
Logo naquele dia havia de haver aquela cena e ainda por cima também com Bruno, meu rico filho metido naquelas confusões amorosas:)

Espero que tenham visto em imagem encolhida, que aquele raio engorda:)

Agora fora de brincadeira que ali não pude brincar não deram tempo, não podemos viver amargurados o meu "menino" é lindo e até pode ser útil e não se sente só feliz ele é feliz e isso é mais importante.

Temos que arranjar uma agenda para levar o "Mozart" à Madeira o rapaz quer ser famoso, vamos correr mundo:)

Bjokinhas

Rainbow Mum disse...

Linda que tu estavas Mina! Nada gorda, não sei onde tiraste essa ideia! E tens de facto um ar muito jovem!

E o teu Bruno é lindo também :)

Beijos aos 2

Helena disse...

Também gostei imenso de os ver, parabéns aos dois!
Ainda bem que cada vez se fala mais das PEA e se desmistifica o assunto.

beijinhos

Mina disse...

Rainbow Mum

Lool a ideia tirei da televisão quando vi as imagens, que lá durante a gravação sinceramente não estava com essa preocupação.

O meu Bruno é que é elegante e levava uma camisola até ser homem e ele é que parece mais novo, o meu "eterno menino"

Ah! estou suspensa no face, alguma coisa podes enviar para aqui e pedir para não publicar, ou no meu perfil está o nosso email, por aqui estarei disponível o face está a hibernar, que preciso tempo...

Beijinhos

Mina disse...

Helena

Helena
Por um lado também concordo que quanto mais se falar mais se desmistifica, o que não deixa de cada caso ser diferente, o que dificulta a compreensão da síndrome até dentro do meio médico ou de pais, quantos mais na população em geral.

E quem se expõe também fica com estigma de que não é representativo de todo um espectro, nunca foi esta a minha vontade, nunca propus nem proporia a nenhuma tv o nosso projeto, mas como nos convidaram e é uma coisa que o meu filho queria, enquanto mãe que luta pela inclusão e por fazer o filho feliz, não lhe iria fechar esta janela de oportunidade, que não vai mudar em nada a nossa maneira de estar e viver este protagonismo é efemero, mas teve uma experiência nova por um dia e ficou fascinado, só por isso já valeu a pena.
Independemente do que os outros possam dizer ou pensar, o que queremos é que os nossos filhos sejam felizes, e algumas vezes corremos riscos, mas senão o fizer-mos nunca saberemos.

Eu prefiro cair e levantar-me, do que não ter tentado...

Beijinhos

:) Helena não fique "aflita" com a resposta que acaba para ser para todos os que aqui passam, até aqueles que silenciosamente.

Mário Relvas disse...

Mina, gostei muito de vos ver. Só agora é que vi o vídeo. Parabéns ao grande Bruno Viana e à mãe. Levei para o cantinho dos aromas este vídeo.

Abraceijos

Mina disse...

Mário
Obrigado,uma tentativa de mostrar ao mundo, que o mundo também lhes pertence e que eles são capazes. Não me deram tempo para falar que poderia evidenciar que mesmo os "meninos" com autismo clássico podem fazer coisas úteis e melhorar a auto-estima, desmistificar que estes "meninos" quando em ambientes afectivos são meigos, que estou cansada das conetações agressivas que lhes sâo quase impostas, do pouco que vou conhecendo não me parece nada que seja uma caracteristica que os distinga da população em geral, a maioria dos que conheço são meigos...
beijinhos e abraços meus e do Bruno, que ainda vai ser um ator famoso:)