Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

"Semáforo"


Há uma fila de transito de um quilómetro por causa de um semáforo que está há uma hora vermelho e não muda para verde.
Aparece um condutor que perde a paciência pega numas pedras e parte a luz vermelha do semáforo para esta não acender e não parar o transito.
Depois o condutor que partiu o semáforo diz aos restantes condutores que estão parados na fila de transito:
-Eu tive uma boa ideia em partir a luz vermelha do semáforo, não tive?
-È que assim vocês já podem avançar à vontade e já não é necessário estarem parados nesta fila de transito.É que como o semáforo estava sempre fechado nós tinhamos de estar parados e assim como o semáforo já não acende a luz vermelha já se pode avançar à vontade.
-Eu sou esperto, não sou?
E os outros condutores agradecem e dizem para o condutor que partiu o semáforo.
-Sim, tu és muito esperto. Fizeste bem.
Até que aparece um condutor que diz.
-Tu és mesmo muito esperto. O pior é se és apanhado pela polícia vais preso.
E o condutor que partiu o semáforo viu a polícia a persegui-lo e pensou:
-A polícia vem atrás de mim. Vou ter de fugir. Vou para dentro do meu carro e vou ter de acelerar para a polícia não me conseguir apanhar.
O indivíduo começou a acelerar para não ser apanhado pela polícia, mas o carro da polícia foi mais rápido e conseguiu apanhar o indivíduo que partiu o semáforo.
A polícia levou o indivíduo para a esquadra e perguntou:
-Porque é que tu partiste o semáforo?
E o indivíduo respondeu:
-Eu parti o semáforo porque estava sempre vermelho e como estava sempre vermelho eu não podia avançar.
E a polícia respondeu:
-Se o semáforo estava sempre vermelho devias ter falado comigo ou com outro agente da polícia que nós resolviamos a situação.
O indivíduo perguntou à policia:
-Mas vocês resolviam a situação como?
E polícia respondeu:
-Se o semáforo estava sempre vermelho eu mandava-te avançar se eu confirma-se que de facto o semáforo não mudava de cor.
E o indivíduo responde:
-Está bem peço desculpa pelo que fiz.
E a polícia responde:
-As desculpas não se pedem evitam-se.
A polícia pergunta ao indivíduo:
-Sabes o que te vai acontecer agora?
O indivíduo responde:
-Não.
A polícia responde:
-Agora vais ter de pagar o vidro do semáforo que tu acabaste de partir.
E o indivíduo pensou.
-Oh!Não. Se eu soubesse tinha pedido dinheiro emprestado aos meus amigos que agradeceram por ter partido o vidro.
E a seguir perguntou:
-É preciso pagar o vidro já ou posso fazê-lo mais tarde.
E a polícia respondeu:
-Bom, tens o prazo de um mês para pagar o vidro do semáforo partido se não o fizeres sabes o que te vai acontecer, não sabes?
o indivíduo respondeu:
-Não
A polícia respondeu:
-Senão pagares o vidro partido no prazo de um mês vais para a cadeia.
E o indivíduo respondeu:
-Ok.
A polícia respondeu agora podes ir para casa mas dentro de um mês quero-te outra vez aqui para pagares o vidro do semáforo.
O indivíduo saiu da esquadra em silêncio absoluto e durante um mês pediu dinheiro emprestado aos amigos que lhe agradeceram dizendo-lhes:
-Ouve lá meu amigo a polícia pediu para pagar o vidro do semáforo partido dentro de um mês por isso eu quero pedir-te dinheiro para ajudar a pagar o vidro do semáforo partido.
Ele foi juntando dinheiro de todos os amigos e passado um mês apresentou-se na esquadra da polícia.
E o indivíduo disse à polícia:
-Aqui tem o dinheiro do semáforo partido.
E a polícia disse:
-Muito obrigado.Desta vez está perdoado, mas se voltares a fazer o mesmo o castigo vai ser bem pior.
E o indivíduo perguntou à polícia:
-Qual vai ser o castigo?
E o polícia disse
-Isso agora...Só te tens de comportar bem.
E o indivíduo responde:
-Ok. Agora prometo que não volto a fazer o mesmo.
E a polícia responde:
-Obrigado, podes ir-te embora.
O indivíduo saiu da esquadra em liberdade e quando chegou a casa pensou:
-Ufa! Desta já me safei mas se voltar a fazer o mesmo posso ir parar à cadeia, por isso agora vou ter mais cuidado e não vou voltar a fazer o mesmo.

Bruno.V 18/12/2011

7 comentários:

Mina disse...

Depois de eu dizer ao Bruno, que os textos dele acabam sempre em tragédia.
Ele apresenta-me este e diz que acaba bem rsss

Humberto disse...

Olá,

Meu nome é Humberto e trabalho em um site de saúde e gostaria de estou procurando depoimentos de pessoas que convivem com asperger. Como faço para obter o e-mail da senhora. procurei no blog, mas não encontrei.

Grato

Mina disse...

Boa tarde Humberto
Terei, todo prazer em responder às suas questões.
Na medida que eu poder tornar esta síndrome mais conhecida e reconhecida aos olhos do mundo.
No meu perfil está o nosso email, mas deixa-lo-ei aqui:minaebruno.v@gmail.com

Um abraço

Fê-blue bird disse...

Prima, eu estava mesmo à espera de um final trágico e cheio de acidentes :)) portanto este texto teve um final positivo e com uma boa mensagem o que é muito bom!
Mas hoje vim aqui para te desejar e a toda a tua família , um Santo e Feliz Natal, cheio de Saúde, Amor e Paz.
Um beijinho grande e amigo
Fernanda

acácia rubra disse...

BOM NATAL e ÓTIMO ANO de 2012.

Beijo

Mina disse...

Prima Fê
Um texto mais elaborado, onde escreve muito para dizer pouco rsss
Mas que tem várias mensagens o perder a paciência,o exagero, o arrependimento e finalmente a solução e ficou tudo resolvido com a promessa de não voltar a fazer rsss
Gosto particularmente quando ele usa provérbios, o que é muito dificil para ele os 2º. sentidos e que ele aplicou na perfeição isto é fruto de algum trabalho xD
"As desculpas não se pedem evitam-se"

Um excelente e Feliz Natal também para ti e os teus com os três requisitos principais o Amor a Saúde e a Paz... bjinhos

Mina disse...

Acácia

Um Bom Natal também para si e para os seus e que em 2012 recupere os sonhos perdidos, e que esperança volte a renascer.
Beijinhos e guarde o melhor da vida o Amor que ninguém pode tirar.