Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Certificado da participação.


Na abertura do seminário o Bruno deu o mote, que é possível conseguir fazer algo de novo, mesmo que os anos tenham passado rápido.
Com poucas horas de aprendizagem  do instrumento nunca é tarde para se começar, alguma actividade.
Querer, é poder.
Agradecemos o convite  à associação Cais- Os Grandes Azuis, por incluírem o Bruno no vosso programa, algo que nenhuma outra associação fez até hoje .
Mesmo  tendo por base  todas as participações em que nos envolvemos  serem voluntárias ( com todos os custos  a nosso cargo ).
Não ser associado em nada, é sinonimo de exclusão!
O nosso único mote pessoal, são as perturbações do espectro Autismo, e ser-mos independentes.
Se isso significa exclusão!? Eis a questão?

Nota- CAIS -Os Grande Azuis - Centro de Autismo e Inclusão Social- Na ilha da Madeira

2 comentários:

Fernanda Maria disse...

Prima,

Não me canso de vos louvar, pois remar contar a maré não é fácil, mas aos poucos vão abrindo portas e quebrando barreiras.
Muita força para levarem a bom porto o vosso barco.

Beijinhos


Mina disse...

Prima

Confesso, sinto-me bastante incomodada, por não haver inter-acção entre todos.
Sinto uma espécie de competição ,nada saudável o que a mim pessoalmente não agrada, se não remam todos p'ra o mesmo lado, no caso as perturbações do espectro do autismo, não iremos a lado nenhum.
Eu continuarei a remar por estas pessoas, sejam elas de esquerda , direita ou centro ;)
Sim porque isto ás vezes parece-me um jogo também politico, se for para ver o que faz melhor, voto. Força nisso.
E confesso este seminário feito por uma jovem associação, primou pela diferença, e se eu já assisti a muitos.
Espero que consigam ir longe e atingir os objectivos, no que de nós depender não viramos costas a esta causa (assim nos queiram incluir).
Beijinhos