Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Projecto voluntariado Vai ao Norte 3

Projecto voluntariado Educação/Inclusão para as PEA Vai à zona Norte (oportunidade única)

Localização,No Berço da nacionalidade, aqui:

6 comentários:

São disse...

Que tudo corra bem, Mina!

Bom fim de semana para vós, rrss

Fê blue bird disse...

Vejo que vão ser uns dias em cheio.

Que não vos falte o alento e a esperança.

Muita sorte com este vosso projecto!
beijinhos

AvoGI disse...

Pra quando as ilhas?
Kis. :=)

Mina disse...

São

Obrigada

O correr, bem basta, que as pessoas,não fiquem indiferentes, e mudem o estigma.
É uma grande responsabilidade, sendo que , só nos representamos a nós próprios, onde autismo, está muito presente...

Beijinhos e bom domingo

Mina disse...

Prima Fê

Certamente, serão cansativos...
Já , não contando com a preparação, que está a ser feita a um mês, o estudo dos transportes e ligações (que éramos para ir de transportes). Uma lista das grandes de horários.
A pesquisa, do local onde dormir,uma lista de hotéis do Porto e de Guimarães, estudar as condições, e preços...
E ainda preparar, a apresentação, que não é para estas faixas etárias, que costumamos fazer.

Só , mesmo uma "louca" se metia nisto, a retirar horas e horas de sono... Mas pronto o que se faz por amor , não cansa, e se meu rapaz arrancar uns fortes aplausos, pelo seu talento, e sentir "famoso", já valeu a pena...
beijinhos

Mina disse...

Avogi

Avogi, não está no activo, ou era, já "cravada"...

O Guito, não chega para tudo,( estes dias são as nossas férias) o Bruno adorava voltar à Madeira, é um local que ele adorou.

Vá-se lá saber porquê!?
O clima rsss

Os Açores, já estão a ponderar a nossa ida lá, só precisamos de pagar as viagens e refeições, que estadia, já está garantida.

A Madeira, também não fica de fora, havemos de lá voltar, que esta missão. vai até onde a loucura a levar, mas tem que ser devagar...

Beijinhos