Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

segunda-feira, 21 de março de 2011

"Rescaldo"


Mesmo sendo hábito fazer anos, todos os anos no mesmo dia :-)
Isso não é impeditivo de ficar ansioso com alguma antecedência, na perspectiva das prendas que vai receber embora habitualmente seja ele que as escolhe, para não haver surpresa...
De quem lhe vai telefonar que mesmo sendo só uma meia dúzia, ele acha que é uma tonelada, e apesar de gostar muito que lhe liguem, não sabe corresponder ás expectativas e trata as pessoas a despachar, principalmente da parte da manhã, que ainda está a actualizar o seu "processador cerebral"
E por ser um dia diferente onde as pessoas que não lhe ligaram durante um ano inteiro, lhe ligam nesse dia, mesmo gostando muito de receber essas chamadas, fica sem capacidade de respostas.
A sugestão da mãe é que puxem por ele com perguntas concretas, para não obterem umas simples respostas, do sim ou do não.
Aproveito para a agradecer a todos os que lhe ligaram de uma forma ou de outra.
Mesmo não correspondendo ao socialmente correcto, é forma que ele tem de se expressar, e o que eu peço às pessoas é que não levem a mal, e muito menos desistam de ligar. Que p'ro ano há mais!!!
No dia seguinte volta tudo ao ritmo habitual...

8 comentários:

Fê-blue bird disse...

Como bem dizes, para o ano há mais!
Desejo que com mais esperança e apoio de quem manda no nosso pais.

Beijinhos prima amiga :)

AVOGI disse...

MINA tenho uma pergunta para te fazer nao sei se posso ...POSSO?
pronto aqui vai ...li o livro o tal do miudo com asperger, o teu filho tb lhe dá as crises? de gritar abanar...?
diz-me e NP (Não Publiques) este comentario

Mina disse...

Prima Fê
Obrigada p'ro ano à mais e a història no caso dele repetesse independentemente da politica vigente...
Bjinhos

Mina disse...

Querida Avogi
Eu li que não era para publicar, mas aqui pode se fazer todas as perguntas...
E secalhar estas dificeís é que nos ajudam a desmistificar.
Depende do que cada um de nós chama crises, secalhar eu que estou habituada não lhe chamo crises, mas quem está de fora é capaz de ver uma crise num baloiçar, eles precisam de tudo muito programado e alguma fuga á sua rotina pode provocar-lhes algum "esterismo", no caso do livro havia razões para uma alteração comportamental no jovem que embora sendo ficção está muito bem retratada.
No caso do Bruno, eu não acho que sejam crises, até porque ele não outras patologias associadas, mas tem muitas esterotopias que se juntar-mos todas ficamos com uma "orquestra".
E grita, quando não vê, precisa de segurança, ainda hoje no café fui só colar no vidro um papel de divulgação, deixou de me ver começou logo a gritar. OH!!!! Mina onde estás!!!? eheheheh
Bjocas

AVOGI disse...

ainda me ri com o OHH MINA onde estás? giro e nao faz mal publicares só disse no caso de nao quereres...
fiquei elucidada . adorei o livro e realmente é dificl para quem está de fora assimilar esses comportamentos. eu aco normal se for numa pessoa com esse síndroma mas há vezes que não, até o facto de grunhir como fzem os portadores de trissomia 21 devemos aceitar estes comportamentos nestas pessoas agora se for uma criança normal com comportamentos de crianças com sindroma aí sim solta-me a brotoeja.
obrigada pela paciencia em me responderes
kis :=)

Visite www.arteautismo.com disse...

Querida Mina, querido Bruno, passei para dar um beijooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo grande nós dois!
Amo voces!
Ray

Mina disse...

Avogi
Lool sou um livro aberto ou de outra forma não faria sentido, mem tudo é azul, é dificil p'ra quem está de fora entender e também é dificil a quem está por dentro, embora nesse aspecto até nem tenho muita razão de queixa, ou já estarei "vacinada":-)))
bjinhos

Mina disse...

Ray e Felipe
beijooooooooooooooooooooooos, p'ra vocês, estamos preparando programas p'ro dia da consciencialização do autismo, aqui o blog este eos que visto vão ficar um pouco mais parados:-)))
Espero que esteja tudo bem com vocês...
kiss