Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

"Formas indirectas de pedir"



Perceber os sinais!!!
A dificuldade em pedir!?...

No fim de semana que passou com os tios, estes deixaram-lhe os cereais e o leite, para ele preparar o pequeno almoço...
Em casa não os mistura, come e bebe de forma separada.
Lá queria fazer a junção, mas o leite era pouco.
...Então sozinho na cozinha dizia:"O leite não chega" repetidas vezes :-)
Enquanto os tios achavam piada aquela ladainha:-)
Lá lhe levaram o leite:))))

6 comentários:

meuperfeitocoração disse...

Porque é que essa conversa me parece tão familiar? rsrsrs...
Bem vindos :)

Mina disse...

Meu perfeito coração
Quem não convive diariamente com eles às vezes não entende esta linguagem indirecta, e bem podia ficar sem leite e muitas coisas acaba por não ter por muitas pessoas não perceberem, que esta é uma forma de pedir.
Embora eles não percebam esta linguagem indirecta, no entanto usam-na :-) o que se torna estranho...
São formas de comunicar que nós percebemos, talvez por isso nos serem familiares...
bjinhos

AVOGI disse...

engraçado isso nao é só dos Aspies, a minha neta Pulga tb come em separado . bebe o leite e come a seco.
kis :=)

Mina disse...

Avogi
Desde que não façam dessa prática uma obrigatoriedade não é grave, e o Bruno dessa já se vai soltando, se estiver noutro local adpatasse ao pequeno almoço que lhe derem :-)

Já a forma de pedir indirecta é que não muda em vez de pedir leite ou perguntar onde podia ir buscar mais leite ,lamuriar se que o leite não chega, não é um pedido...
bjocas

Fê-blue bird disse...

Prima amiga:
O importante é que ele come bem , no estômago lá se misturam ;-)

Beijinhos e boa semana

Mina disse...

Pois è prima Fê...
É um descanso, uma boquinha santa como se costuma dizer, ás vezes temos é que controlar para ele não comer demais...
Porque faz parte também comer tudo o que tiver no prato...
Se for muito, come muito, se for pouco come pouco ,a não ser que lhe perguntem se quer mais, ou fica com o pouco:-)
É uma forma particular de viver...
bjinhos