Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

sexta-feira, 17 de julho de 2015

"Atrelado"


O meu grande companheiro.
Algumas vezes contrariado,  mas acompanha-me sempre.
Nestes últimos tempos, tenho me reunido mensalmente , com um grupo pessoas, que tem a seu cargo, ou, os  filhos, ou, os pais com alguma depedência, troca de experiências e desabafos...
Mas, hoje o meu rapaz até queria ficar a ver o futebol de praia , disse-lhe que ia tentar chegar a horas  para ele  ver .
E enquanto, eu ficasse nessa reunião, ele ia-me levantar um exame à outra ponta da cidade. quando regressa-se liga-me para o telemóvel, que eu pedia desculpa e saía.
Mantive o telemóvel, sempre na mão, à espera desse toque , e nada.
Não, seria de bom tom, sair e não ouvir os outros.
E assim  de conversa puxa conversa, a dita reunião durou , mais uma hora  do que estava previsto, se ele já esperaria cerca de meia -hora, assim esperou uma  hora e meia.
Meu rico filho, o cumulo da paciência, não sei as figuras que fez na sala de espera, todo esse tempo.
Quando , cheguei :
Suspirou- e disse: que grande seca.
Com toda a razão, ninguém merece.
Desculpa filhote , mas tu sabes que é para te proteger.
E depois virou a ansiedade, por não saber o resultado do jogo.

4 comentários:

Fê blue bird disse...

Prima, essa vossa cumplicidade é linda !!!
Ameniza tanto o cinzento dos dias não é verdade ?

Beijinho e bom fim de semana


Mina disse...

Prima Fê
Não é só cumplicidade, é dependência de ambas as partes.
O que também não é bom.
Estes dias tenho lhe trocado as voltas, com algumas programações de última hora, e " tadinho", lá vai atrelado.
Poderia ficar em casa, só, que eu não fico descansada.
Prefiro a "trela", e ele também se sente mais seguro.
Beijinhos e bom fim de semana

Minha vida de campo disse...

Também sempre quero proteger demais, mas temos que dar liberdade para terem experiencias.
Tenha uma ótima semana.

Mina disse...

Olá!

A gente, quer soltar, mas tem sempre medo que quebre a asa.
E quanto mais tempo passamos juntos, maior a inter-dependência.
Neste dia até soltei um bocadinho, foi fazer um recado e andou sózinho, por ruas e estradas durante algum tempo, coisa que já não fazia à anos.
Confesso, que fico sempre preocupada, mas precisava de fazer mais vezes.

Beijinhos e seja bem-vinda ( Minha vida de campo)