Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

sábado, 30 de maio de 2009

Aventura no supermercado...


Vamos muitas vezes às compras só os dois, ele é o meu grande ajudante, "carregador." xD
Quando era pequeno não "despegava" de nós nunca foi daquelas crianças fugidias, tinha de nos ter sempre "debaixo de olho", normalmente caminhava atrás de nós, e se por mero acaso, nos perdesse de vista ficava muito aflito.
Para contrariar esta atitude, comecei a pedir-lhe ajuda, enquanto eu vou buscar umas coisas ele vai buscar outras, e o ponto de encontro é sempre o carrinho das compras.
mas ainda tem dificuldade de se controlar se não me encontra.
Ainda para mais a mãe ultimamente anda atacada, pela "síndrome do esquecimento", quando chego ao "check out", vêem-me sempre a cabeça ,algum produto que me esqueci. Há dias foi o pão.
Como os artigos já estavam em cima do tapete rolante, disse ao Bruno para ficar lá enquanto a operadora de caixa registava os artigos, avisando-a também a ela, que estava pendente do pão, que a colega ainda não me tinha atendido.
Quando já estava no final dos registos ( e a moça a arrumar os produtos).
O Bruno "pirou-se" do "check out", e veio ter comigo, porque não tinha dinheiro para pagar a conta :)))
Ainda cheguei a tempo ainda não estava tudo registado, e ainda arrumei as últimas compras.
Enquanto fiquei a efectuar o pagamento, dei-lhe a chave da viatura , e disse-lhe para ir levando uns sacos e arrumar na bagageira.
Em vez de usar o comando automático, foi com a chave à mala do carro, e não conseguiu abrir.
Como a mãe anda sempre apressada, também não estive para perder ali mais tempo, e coloquei as compras no banco traseiro.
Deixando aquela situação para resolver com calma, quando chegasse a casa.
Então ele veio o caminho todo insistindo que a bagageira não iria abrir.
O que vale foram só três quilómetros :)))

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Podia ser!... Mas não é. Conversa da "Treta"!...


Como complemento ao texto do Bruno fica aqui um breve resumo da má função intestinal que o acompanha desde bebé...

O Bruno desde nascença sempre teve problemas de trânsito intestinal, desde os primeiros dias de vida, logo após ter feito aquela chamada limpeza, que todos os bebés fazem...
O seu intestino tornou-se preguiçoso e desde então tivemos de lhe começar a provocar as contracções para expulsar as fezes, através dos métodos ancestrais, o termómetro untado com vaselina, gotas de limão no suplemento de leite que tomava, xarope de maçã reineta, leite Philips, e massagens abdominais.
Depois com produtos farmacêuticos clister, supositórios, gotas gutalax, aerom e já nem me lembro se houve mais, sei que foram uns primeiros sete anos de vida, nesta luta quase diária.
Que do meu ponto de vista também influenciou a sua postura e os medos que ainda hoje tem.
Foi uma experiência muito traumática para ambos, choramos muitas vezes juntos, com as dores que ele tinha e as fezes sempre duras que muitas vezes tinha de o ajudar a libertar, por métodos pouco convencionais.
Fizemos todo o tipo de terapias que nos aconselhavam desde de alimentares até ás medicamentosas, mas até hoje não sabemos qual a origem da obstipação crónica.
Que tem vindo a diluir-se, e a deixar de ser tão significativa, mas que não ficou de todo resolvida, embora sem os mesmos traumas do passado, ainda continua com prisão de ventre.
Que em algumas alturas, foi levantada a hipótese de ter um intestino muito comprido e o processo de expulsão do excedente levar muito tempo e ir secando durante esse espaço até chegar ao recto.
E possivelmente a rigidez dele e o medo que criou em volta deste processo fisiológico que deveria ser natural...
Condicionou o seu desenvolvimento...

"Homem Gaseificado"


A barriga é uma parte do corpo muito chata, não me deixa dormir.
Eu não consigo expulsar todos os gases(peidos) do meu intestino.
Eu não tenho diarreia, não consigo c*gar mas saem-me toneladas de gases (peidos).
Eu sinto muito ar nos intestinos e se eu não o expulsar todo ainda fico com cólicas (dores abdominais).
Eu não posso pedir constantemente para ir à casa de banho e os gases saem-me constantemente de 5 em 5 minutos mais ou menos.
Se eu não pensar nos gases eles saem-me mais facilmente.
Os gases saem da minha barriga indefinidamente.
Existe um medicamento que é o" Imodium Plus", para parar a diarreia , mas aquilo que eu quero parar, não, é a diarreia, mas sim os gases (peidos)
Aquilo que eu, quero encontrar é algum medicamento para a prisão de ventre.
Há toneladas de comida que provocam gases como o feijão e a coca-cola e outras bebidas gaseificadas.
As bebidas gaseificadas consigo evitar beber, mas o feijão é mais complicado evitar comer. Isto porque no CAO às vezes a comida é feijoada e tem feijão que provoca muitos gases nos meus intestinos.
A gordura acumulada na barriga ao longo dos anos faz com que eu tenha mais gases nos intestinos, isto na minha opinião.
Porque o meu pai quando foi para a tropa pesava 58 kg e nessa altura não tinha gases.
Agora que o meu pai pesa mais de 80 kg , já tem gordura acumulada e por isso tem muito mais gases, que antigamente não tinha.
Eu não me importava de ter o peso que tenho desde que tivesse mais massa muscular e menos gordura.
As soluções para por um travão nos gases devem ser: comer mais devagar ou então tomar carvão vegetal.
Ganhar peso é bastante fácil agora perder peso é bastante difícil.
Se eu não comer a minha barriga começa a "dar horas"...

Bruno V.

terça-feira, 26 de maio de 2009

Autismo-Sindrome de Asperger... Onde fica a "fronteira"?!...



Achei este vídeo muito fofo, e fica aqui bem :)))

Não é para mim totalmente clara esta fronteira .
Nem me parece que para os pais o "rótulo" seja o mais importante, os filhos tenham a patologia que tiverem, são sempre as nossas maiores "obras", sejam António, João, Miguel, Bruno, são eles que nos fazem bater mais forte o coração.
Por mais que pesquise, que leia não encontro uma linha divisória, que os separe muito bem delimitada,( onde acaba o Autismo e começa a Síndrome de Asperger).
Na minha opinião e apenas nessa vertente de opinião, o que os distingue é a parte cognitiva, mas nem disso tenho a certeza.
Até porque os comportamentos que eu conheço são apenas os do meu filho, e que não tenho dúvida que estão dentro do espectro do autismo.
Desde os 3/4 anos que nos surgiram as primeiras suspeitas, que foram reforçadas com a entrada o colégio aos 4 anos para a classe infantil.
Tornou-se um ser enigmático para todos, educadores e pais.a socialização era pobre, mas as capacidades de aprendizagem e memorização eram excelentes.
Era um caso raro por descobrir, todo o nosso percurso tem sido feito com base na intuição, e no amor incondicional...
Não havia informação...
E agora?!....Fazem se conferências congressos aos quais a maioria dos pais não tem oportunidade de assistir, e depois nem tem acesso há informação, que não é transferida pelo circulo dos que assistem, o que é uma perda.
Quem são afinal os maiores interessados?!...

As diferenças que eu encontrei foi, e que passo a transcrever:
-O transtorno de Asperger diferencia-se do autismo essencialmente pelo facto de que não se acompanhar de retardo ou deficiência de linguagem ou desenvolvimento cognitivo.
-A diferença fundamental entre um indivíduo com autismo de alto funcionamento e um indivíduo com transtorno de Asperger é que o com autismo possui QI executivo maior que o verbal e atraso na aquisição de linguagem. Na prática clínica a distinção fará pouca diferença, porque o tratamento é basicamente o mesmo.
Não me recordo da fonte ,desta transcrição, ressalvo os direitos de autor.( desta última parte)

domingo, 24 de maio de 2009

Ainda podem contribuir!...

Para pintar mais uns sonhos, eu já fiz a minha colecção, faça você a sua, se poder.
Ainda pode adquirir estes brilhos , numa Cerci perto de si, até 31 de Maio.


Esta é contra capa que faltava...
Click na imagem para aumentar, e veja para onde vai o seu contributo.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Importante é amar os filhos que temos


Encontrei esta brochura hoje numa Cerci perto de mim, achei interessante partilha-la
A contra capa da brochura publicarei num outro post.
Já ando a competir como o Bruno, na "apanha" do papel :)))
Click na imagem para ampliar

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Dia da Espiga



Quinta -feira da Ascenção é uma festa religiosa católica. Há locais onde é feriado neste dia.

Celebra a Ascenção de Jesus ao Céu depois ter sido crucificado e de ter ressuscitado.
este dia (a Ascenção) ocorre cerca de 40 dias depois da Páscoa, e é sempre a uma quinta feira.

Neste dia celebra-se tradicionalmente, de manhã cedo rapazes e raparigas vão para o campo apanhar a espiga e outras flores campestres.
Com elas formam um ramo com: espigas de trigo, folhagem de oliveira, malmequeres e papoilas. O ramo pode também incluir alecrim, centeio, cevada, aveia, margaridas pampilhos, etc.

Cada elemento simboliza um desejo:
-A espiga= que haja pão (isto é, que nunca falte a comida, que haja abundância em cada lar)
-O ramo das folhas de oliveira= que haja paz (lembra-te que a pomba da paz traz no bico um ramo de oliveira) e que nunca falte a luz (divina). dantes as pessoas alumiavam-se com lamparinas de azeite.
-Flores ( malmequeres; papoilas, etc)= que haja alegria (simbolizada pela cor das flores - o malmequer ainda «traz» ouro e prata, a papoila «traz», amor e vida e o alecrim «traz» saúde e força)

O ramo é guardado ao longo do ano, até ao Dia da Espiga, do ano seguinte, pendurado algures dentro de casa, há quem diga atrás da porta.

Acredita-se que este costume, que surge mais no centro e sul de Portugal, nasceu de um antigo ritual cristão, que era uma benção para os primeiros frutos.
No entanto, por ter tanta ligação com a Natureza pensa-se que vem bem mais a trás no tempo, talvez de antigas tradições pagãs associadas às festas da deusa Flora que aconteciam por esta altura e às quais se mantém ligada a tradição dos Maios e das Mais.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

A Lenda das Caldas




A cidade também conhecida como "Termas da Rainha" nasceu e cresceu em torno do primeiro. Hospital termal mandado edificar pela Rainha D.Leonor em 1485. Conta a lenda que no decorrer de uma viagem entre Óbidos e a Batalha, a rainha e a sua Corte, passaram por um local onde várias pessoas tomavam banho em águas quentes, com intenso cheiro.
Curiosa, perguntou a razão de tanta gente, pois naqueles tempos não era comum as pessoas tomarem banho, muito menos em águas com cheiro desagradável.
Responderem-lhe que eram doentes e que aquelas águas tinham poderes curativos.
A rainha que padecia de uma úlcera, banhou-se nas águas sulfúreas, curando-se.
No ano seguinte mandou construir naquele lugar um Hospital Termal (Hospital Real das Caldas), que ela própria dirigiu.
Desde o século XVI, foram realizados estudos das águas, tendo-se concluído serem indicadas para o tratamento de várias doenças (reumatismo, doenças respiratórias e musculares).
A grande notoriedade das Caldas deu-se no século XVIII, com D.João V, que reconstrui e ampliou o Hospital, e aqui veio com a família , até ao fim da sua vida, beneficiar das águas termais.


Fica também aqui representada a Lenda das Caldas, por alguns dos formandos do CAO. E mais uma vez reforço que é um trabalho de coordenação difícil, até para a "câmara Woman"o vídeo foi retirado para protecção dos intervenientes

domingo, 17 de maio de 2009

Indirectas!...


Bruno-Estou a comer bolachas!...
Pai-Queres pão com manteiga e fiambre?
Bruno-Quero, quero.

Bruno-Ainda bem que já não compramos revistas!...
Mãe-Então porquê?!...(fiquei a pensar)
"Eureka" já sei, é por causa da lista de livros, como não se gasta nas revistas, já sobra algum para a compra dos livros xD

Bruno- Está muito calor!... Faz bem beber água!...
Mãe- Estás com sede, vai buscar a água xD
(estávamos numa lojinha de bairro e ele a olhar para água, e a controlar o preço)

quinta-feira, 14 de maio de 2009

A Atracção Pelo Papel...


Ainda durante o percurso pela feira, há sempre pessoas a distribuir, panfletos, imaginem só que lhe deram um papel fora da validade, que ele fez logo questão de mencionar :))).
Numa das ruas estava um vendedor da revista "Cais",ora o Bruno estica a mão a tudo o que é papel já estava com a revista na mão, quando percebeu que não era à "borla", vá de a devolver, muito atrapalhado...
Claro que compramos a revista, que é de um projecto credivel, do qual se vê alguma obra feita, e que se deve ajudar estas iniciativas sérias. Que são de louvar.
E até será coincidência, vinha uma reportagem sobre a Guiné: "escolarização na Guiné requer mudança geracional", precisamente nesta área que os tios estão a colaborar.
Já a saída do recinto, naqueles espaços turísticos, lá entra ele para acumular mais roteiros, esses eram da cidade de Lisboa.
Retira dois diferentes, começa a abri-los para ver os percursos. Volta a coloca-los apressadamente...
-Não, não quero!... Estes estão em Inglês xD (e a rapariga olhar...)


Revista Cais, revista solidária que reverte a favor dos sem abrigo

Colecção Completa...


Aquele sábado de feira, foi super preenchido, por atitudes comuns ao Bruno.
Foi há procura dos livros que faltavam na sua colecção de roteiros de Portugal, os dois que ele não tinha, era precisamente os que mais tem a ver connosco, os da nossa zona de residência, e os do nosso "berço" , Lisboa.
Ainda foi a editora Everest, procurar mais roteiros aí já seriam mais internacionais, felizmente não havia :))).
Vejam só que até queria comprar um livro que dava descontos nos hotéis, só se for no hotel da nossa casa .rsss
Ainda no percurso, "saltou-lhe" á vista ,um do Funchal, ainda esteve vai não vai para o trazer, até lá estava o autor ,para o autografar.
Esse era dedicado há amiga Noris, disse ele loool.
O que me valeu, foi ele ter estabelecido uma "bitola", para a compra dos roteiros.
Não podiam custar mais de 10 euros, e aquele custava 12.
Como já tinha adquirido os outros, e sobre a ilha Madeira ele atá já têm um, lá se controlou.
E a mãe nem teve tempo de ver os stands com atenção, só vi os meus livros da instrução primária, que estive quase a não resistir, ainda por cima mais baratos.(esses era só para recordar)
Acho que tenho de lá voltar "perco-me" nos livros, assim eu tivesse mais olhos e tempo, para os "devorar" :)))

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Quem pode participar nos jogos paraolímpicos?!...


Ainda a propósito de desporto lembrei-me.
Será que Autistas e Síndrome de Asperger, tem representação nessas competições?!...
Já vi nos paraolímpicos a participação de pessoas com doença mental, com deficiência física.
Ainda há dias vi jogos de futebol com pessoas portadoras de deficiência intelectual...
E em que "patamar" e onde entram os com deficiências neuro-comportamentais.
Parece-me que não fazem parte!?...
Se alguém souber, gostava que me esclarecesse!...

Prova de Competição Remo Indoor Adaptado

video


Ocorreu, na passada sexta-feira no Pavilhão da Mata Real,
O 11º. encontro de Remo Indoor Adaptado.
Onde participaram várias Cercis, há volta de 9 ou 10.
Ainda foram envolvidos neste projecto, a primeira infância, e uma classe de idosos, numa iniciativa extremamente interessante, de conjugar estas três faixas de população .
Tenho de dar os parabéns aos organizadores, por este belo trabalho e que são um exemplo a seguir por este país fora, eu pude assistir in loco, há alegria estampada nos rostos de quem participou no evento...
Parabéns a Ceerdl, por mais esta actividade desportiva, que proporcionou aos seus utentes...

Fica aqui um cheirinho da parte final da prova, gravada pela mãe orgulhosa.

sábado, 9 de maio de 2009

Todos iguais, mesmo diferentes...


Quem não compreende um olhar tão pouco compreende um longa explicação...
Proverbio

Surpreenda-se, olhando os outros com seres iguais.
Todos os dias quando vou buscar o meu filho ao CAO, olho á volta e sinto que aqueles jovens e adultos, ficam felizes com um pouco de carinho e atenção.
Ontem, estive assistir a prova de remo, e pude comprovar toda aquela afeição sentida, não tem mesmo explicação.
Obrigada meus queridos, por sentirem por mim ,o que sinto por todos vós.
Além do meu filho, todos vocês me tocam com a vossa sinceridade, mesmo muitos não falando, tocam-me com os vossos olhares.


Começa hoje a campanha do Pirilampo, não fique indiferente , participe nem que seja na compra de um pin.

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Campanha do Pirilampo Mágico


Arranca já no dia 9 de Maio até 31, mais uma campanha do pirilampo mágico.
Faça a sua colecção, juntando-se a esta causa.
Seja solidário. Este ano é roxo ,a cor que lhe faz falta.
Aqui ou numa CERCI perto de si, e nos vários locais de distribuição

Vergonha de ter vergonha

Que sentimento tenebroso, que me inquieta deixa desolada, angustiada, mas não o consigo evitar. Assalta-me uma vontade de chorar.
Vergonha não é do meu filho, que é lindo e o amo do jeito que ele é, sem ele a minha vida não faria o mesmo sentido...
Mas há atitudes que me deixam neste estado de acabrunhada.
Quando o seu comportamento vira a ridículo, detesto que faça figuras de "palhaço".
Costumo leva-lo a todos os locais públicos e é com muito agrado que vamos a palestras , tertúlias, gosta de estar, mesmo não estando muito atento, gosta de ver as figuras públicas os famosos :)).
Mas sempre que vamos para esses locais preparou-o para os assuntos e as pessoas que vão lá estar e essencialmente como se deve comportar, e tem-se portado sempre com maior razoabilidade, podendo surgir aqui ou ali, algum imprevisto que controlo na hora.Na maioria das vezes são as perguntas descabidas.
Ontem chegou ao pé de mim e disse-me:
Hoje esteve a RTP a gravar um "spot" publicitário, para a campanha do pirilampo mágico, e eu fiz de "emplastro", eu ainda nem vi as filmagens mas fiquei logo envergonhada.
Detesto que faça o papel do parvinho, que ele não é.
Eu sei que ele fica extremamente excitado com estas surpresas.
Tudo isto podia ser evitado. Se fosse avisado e preparado atempadamente, para a presença das câmaras de filmar, então andou há frente das câmaras para se mostrar.
Não o escondo mas não gosto deste protagonismo.
Quando o confrontei disse-me que era para ser famoso.
Não é que eu o queira mudar, mas há situações que se podem evitar, e não precisava de dar "bandeira".(Agradecia que para a próxima me avisassem, para eu fazer o trabalho de casa).
Não vale a pena continuar a testar o que já está mais que testado, as reacções ao imprevisto, que podem ser desta euforia, ou de medo.
Fico triste com estas atitudes, e ao mesmo tempo com vergonha desta tristeza...

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Olhares!...



No dia em que fomos á feira do livro, fomos de transportes, como nós gostamos, que assim podemos admirar a paisagem e conversar.
No comboio, sempre na "boa", entraram e saíram pessoas nesse dia até mais que o habitual e o Bruno passa, discretamente sem as "mirar".
Mas!...Há sempre um mas, as miúdas, sejam pequenas ou grandes, os olhos começam a "esbugalhar".
Digo isto imensas vezes, não olhes que incomodas as pessoas, também não gostavas que te fizessem isso a ti.
Então começa, naquele, olha, vira, olha, vira...
Estou sempre a desviar-lhe a atenção, tentar dirigi-lo para outros focos, até trocamos de lugar.
Levava o livro, do "autista...quem?eu?" para autografar, dei-lhe para mão e disse para ler um bocadinho, para poder comentar com a autora.
Avesso ao meu pedido, enquanto eu ia folheando o livro, a ver se havia algo que o prendesse.
E não é que encontrei ,como gosta dos significados, olhou para o Glossário.
E imaginem!.. á palavra que foi parar.
"Micar"-Perceber, observar, tirar-lhe a pinta.
E volta a olhar de novo para a miúda, e diz vês é isso que eu estou a fazer xD
Bem tive de eliminar da conversa, o observar,o tirar-lhe a pinta, e insistir no perceber que não se deve olhar daquela forma para as pessoas

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Um livro que vale OURO...Autista, quem...? eu?


Um sábado de sol radioso, resolvemos desfrutar, fomos até Lisboa de transportes para lá de comboio , para cá de expresso que até dá para relaxar...
Com a feira do livro a decorrer, tínhamos de lá ir parar, não é nada de espantar...
Muitos stands, muitos livros, e autores a autografar e partir daqui acho que me vou "esbarrar" rsss, o não tivesse eu sempre o coração a espreitar .
Fiquei sem adjectivos, substantivos e todas as funções linguísticas bloqueadas , nem sei se fiz cara de parva mas como não tenho outro jeito, só posso dizer que fiquei encantada, maravilhada se já antes a admirava, há escritora, agora fiquei ainda deslumbrada com a pessoa e a mãe Ana Martins, em relação ao Pedro até fico embaraçada mas fiquei apaixonada, estes seres doces sinceros, eu até fico meio embasbacada.
Já li o livro duas vezes , não renego uma terceira, e agora até já vou entender melhor este autismo bem disposto e sorridente, tem tudo a ver com os protagonistas.
Acho que a comparação que já anteriormente tinha feito, em relação há personagem "Gui", ganhou um peso real, o ter-mos este amor incondicional, é essencial...
O Bruno também vinha extasiado, e no caminho perguntava-me , vais escrever sobre isto, sobre aquilo, vou filho. Não queres tu também escrever?..(perguntei-lhe)
E sobre o "Estranho Caso do Cão Morto", que estavas a contar o final da história, olhamos p´ro lado e comentamos, com a senhora: ainda bem que não ouviu nada...
Mas tu que não deixas passar nada, lá repetistes xD. Quem resiste a estas saídas tão espontâneas?!...
E assim passamos uma tarde muito agradável, e ainda fomos presenteados com estes dois belos autógrafos, o que tornou o livro ainda mais valioso.
Espero que a 2ª- edição esgote, e que mais gente fique a ver o autismo por este lado, alegre e sem dramatismo, embora nem sempre sejam rosas o amor e o humor são "armas" poderosas...
Foi um dia em cheio...
Até o aquele porquê ?
-Que não assinas já todos, teve graça era só para despachar xd
E explicação sensata da autora, que tem uma dedicatória para cada um. Quem sabe , sabe...

Para quem ainda não o leu , e mesmo para quem já o leu aproveitem, para uma leitura descomplexada e apaixonada, vale mesmo a pena. Recomendado...

domingo, 3 de maio de 2009

Presente do Dia da Mãe




Para a minha mãe, neste dia tão especial resolvi dar-lhe um presente e este presente especial foi uma maravilha como as imagens mostram.
Espectaculares, não são?

No dia da mãe



Esta manhã, quando o Bruno ,veio dar o beijinho do dia da mãe.
Sugeri-lhe, senão queria escrever alguma coisa, para colocar no blogue , para dedicar á mãe, ficou pensativo, talvez até um pouco apreensivo com este meu pedido...
Foi até ao quarto dele procurar ideias xD. Que é lá que passa, mais tempo, e onde encontra inspiração.
Passado um bocadinho, chega ao pé de mim e diz, que tal esta canção.
Mãe querida, mãe,querida, o melhor que a gente tem, não há outro amor na vida igual ao amor de mãe...
Muito mais prática esta selecção, a gente só complica.
Mina

Mãe


Mãe sentiste o meu germinar.
No teu ventre remexer
A idade já pesava
E tu nem querias querer
Pensavas na menopausa
Quem mais poderia ser!?...

Ter um filho na tua idade
O que as pessoas iam dizer!?...
Naquele tempo era diferente
Bem sei, que foi difícil o teu crer
Mas já nada podias fazer...

Se Deus assim o quis
Tinhas de aceitar a tua "cruz"
Criar mais um filho
E tentar ser feliz
Com os outros já criados
Tinhas agora um "ai Jesus"

Suplantaste os teus medos
E arranjaste força para vencer
Tinhas de me proteger
Tão frágil que eu era
Tinhas de me fortalecer...

Criamos laços profundos
Impossível descrever
Porque o amor não tem traços
E eu não consigo transcrever
O que sinto por ti.
Este amor infinito...

E mesmo lá no céu
Sinto a tua protecção
Nunca me abandonaste
Continuas no meu coração...

Cultivei os malmequeres
Flor da tua predilecção.
Já tu eras uma Rosa
Há procura da perfeição

Mina

Estas palavras são dedicadas á minha mãe, que partiu fisicamente há seis anos, mas com a qual tive oportunidade de partilhar este amor.
Mãezinha ás vezes tento imitar-te, esperemos que resulte...