Mãe e filho de mãos dadas trilhando os caminhos do autismo/asperger.
Numa partilha intimista e de coração aberto em sonhos e desalentos, numa vida vivida...
Ter um filho asperger não é o fim do mundo, mas o princípio de uma nova vida...
Valorizando os afectos...

terça-feira, 31 de março de 2009

Ansiedade Generalizada


Pode evoluir para um quadro de depressão.
Comum em todos os seres humanos, independentemente da idade ou do género, a ansiedade é uma emoção absolutamente normal, que se pode manifestar de diferentes maneiras e perante factores desencadeantes distintos. De acordo com o psicólogo e psicanalista José Carlos Coelho Rosa " a ansiedade mais não é do que um sentimento de medo, pelo que em si mesma, não pode ser considerada doença. No fundo trata-se de uma emoção que todas as pessoas já experimentaram, o problema é enquanto umas pessoas vivem as suas ansiedades de forma controlada, e relativizada, outras há que não conseguem controlar esta emoção e , nesses casos devem procurar a ajuda de um especialista". Quando a ansiedade se torna frequente e começa a interferir com a qualidade de vida das pessoas dizemos que estamos perante uma ansiedade generalizada, que se manifesta sobretudo num estado de tensão e de inquietude permanente, sem que exista um acontecimento concreto que o possa explicar. Nestes casos a ansiedade é geralmente acompanhada por várias manifestações físicas tais como palpitações, sensação de aperto no estômago, transpiração, dores de cabeça, secura na boca entre outras, o que faz com que possamos afirmar que estamos perante uma sensação de angústia. " A angústia é um estado emocional pior, porque é uma ansiedade que não tem nome. È quando uma pessoa já acorda a sentir-se mal com tudo o que a rodeia e com medo não sabe de quê" explica José Carlos Coelho Rosa.
No fundo existem diferentes níveis de ansiedade, que vão desde uma ansiedade considerada normal e pontual, até uma ansiedade generalizada passando pela fobia, pela perturbação obsessivo-compulsivo, pelos ataques de pânico e pelo stress pós-traumático. Contudo, "é possível aprender a lidar com a ansiedade", tranquiliza o especialista, "nomeadamente através de uma ajuda do exterior de alguns especialistas, tais como psicólogos psicanalistas ou psiquiatras, entre outros. O importante é ajudar as pessoas a perceberem que nem tudo o que está ao seu redor depende delas". O problema adverte José Carlos Coelho Rosa, é que "muitas vezes a ansiedade não é apenas endógena, não é só algo que vem de dentro, é provocada por acontecimentos externos. Se vivemos numa sociedade em que os próprios governantes criam situações de medo não assumindo com a verdade o actual quadro económico-social em que vivemos é natural que as pessoas se sintam inseguras e que ansiedade aumente". Sentir medo é normal, o que faz a diferença é a maneira como cada pessoa lida com o sentimento. " Quando a ansiedade passa a ser inibidora e não permite que as pessoas vivam a sua vida com qualidade, então está na altura de procurar ajuda, para perceberem o porquê dessa ansiedade e para tentarem aprender a controlá-la", diz o psicanalista. Mas nem todas as situações de ansiedade são fáceis de controlar, o que faz com que a ansiedade seja uma das causas que pode conduzir a quadros clínicos mais graves, de que é exemplo a depressão. " Uma pessoa ansiosa é alguém que não consegue viver a vida tranquilamente e se sente permanentemente frustrada com o seu próprio sentimento de ansiedade, o que frequentemente deprime, tal é o acumular de frustrações", salienta José Carlos Coelho Rosa, acrescentando que " não se pode afirmar com certeza que hoje em dia existam mais casos de ansiedade ou depressão do que no passado, o que posso concluir da minha experiência clínica é que as pessoas têm menos resistência á frustração". A ansiedade está sobretudo relacionada com a insegurança. "O que cria a ansiedade são sempre circunstâncias novas ou desconhecidas que podem afectar tanto as crianças como adultos, homens ou mulheres, sendo que encararmos a vida com segurança e com naturalidade é meio caminho andado para reduzir a ansiedade até ao nível suportável, que não interfira com a nossa qualidade de vida", conclui o psicanalista. O importante é que as pessoas percebam que a maior parte das ansiedades patológicas são susceptíveis de melhoramentos consideráveis, permitindo-lhes ter uma vida dita normal.
Informação retirada da Dica de 02.04.2009

Achei muito interessante e se calhar toca, a muitos dos pais de filhos com síndrome de asperger/ autistas o sentimento de insegurança e impotência quanto ao futuro dos nossos filhos. Pelo menos em mim gera este sentimento de ansiedade...Não quer dizer que o resto das pessoas estejam imunes.

domingo, 29 de março de 2009

Apagão


O alerta mundial de ontem, para situação do planeta, não passou despercebido ao Bruno, que começou algumas horas antes a ficar preocupado, que há hora marcada para o efeito, faltasse a electricidade na nossa casa.
Embora ele esteja sempre preocupado com as alterações climáticas, e esse seja um tema, ao qual ele dedica muita da sua atenção.
Este apagão estava a alterar algo a que ele está habituado.
E este sentimento dúbio baralhou-o muito, se por um lado o planeta está em perigo, por outro a electricidade é para ele um bem essencial.
Conversamos, reflectimos sobre o tema, e a mãe do lado,do planeta, até arranjou umas velas e preparou as coisas para um jantar romântico :))).
A preocupação mantinha-se e o jogo da selecção. como é que visionava?!...
Lembrou-se que um gerador seria a solução, para manter a energia.
Porque sabe que é a única forma que a tia possuí na Guiné-Bissau, para ter energia
-Ao menos na Guiné-Bissau não falta a electricidade . (disse ele)
-Pois é filho, mas na Guiné-Bissau, não pode faltar aquilo que lá nem há...

sábado, 28 de março de 2009

P'ra acabar com a guerra


Ainda a propósito do post anterior , e sobre a situação que se vive na Guiné-Bissau e em outros países de Africa ,e noutros Continentes, onde a guerra mata.

O Bruno sugeriu esta música antiga do Duo Ouro Negro. "Vou levar-te comigo"...

quinta-feira, 26 de março de 2009

Viagem até á Guiné-Bissau

,
Eu gosto de viajar até á Guiné-Bissau, para fugir ao frio, vento a chuva, aos tornados, etc, que são cada vez mais frequentes cá em Portugal Continental.
Na minha opinião a temperatura média do planeta terra é de 10ºC. e não 15ºC., como eles dizem.
E com as temperaturas a rondar os 10ºC. que aparece chuva muito forte.
Eu gosto de viajar para a Guiné-Bissau no inverno, porque nessa altura do ano lá não chove e as temperaturas são bastante agradáveis.
Eu gosto de viajar para locais onde a temperatura não desça no inverno abaixo dos 10ºC. a mínima e a máxima não seja inferior a 20ºC.
Mas o que me preocupa mais para ir á Guiné-Bissau é a questão das vacinas. Eu li na Internet que são recomendadas sete vacinas, para ir para a Guiné-Bissau e assim fugir ao frio. Algumas das vacinas a tomar são a da malária, a da febre amarela e a da raiva, mas ainda á mais.
Como é que eu consigo levar ao mesmo tempo essas vacinas todas.
Eu queria perguntar isso á minha tia Isabel, para ficar melhor informado sobre isso.
O meu quarto aqui em casa é o mais frio no inverno, por isso eu quero ir para a Guiné-Bissau. Porque eu sei que lá não tenho frio de certeza.
Se a temperatura máxima cá em Portugal, no inverno subisse muitas vezes acima de 20ºC. eu ficaria bastante satisfeito.
É que só chove quando a temperatura mínima e máxima cá em Portugal estão entre os 5ºC.e os 20ºC. Respectivamente caso contrário chove , mas não caí chuva forte.
Eu não posso saber se gosto de andar de avião porque nunca andei e também não posso saber se gosto da Guiné-Bissau porque nunca lá estive.
Estou convencido que vou gostar e que vai ser uma experiência inesquecível...

Este texto foi escrito em 2007-Quando a tia partiu em missão

segunda-feira, 23 de março de 2009

Conversa


-Alô , quem fala?
-Sou eu o Rui.
-Alô, quem fala?
-Sou eu o Bruno.
-O que você quer?
-Eu estou aqui sem saber o que fazer.
-Vai fazer o que te apetecer
-Posso ir telefonar?
-Já te disse que podes fazer tudo o que tu quiseres.
-Tôoo..., quem fala?
-Fala a Isabel.
-O que quero!?
-Quero um convite.
-Qual é o convite que tu queres?
-Quero que tu me venhas visitar?
-Quando é que queres ir a minha casa?
-Não sei, depois logo vejo.
-Está bem.
-Adeus.

Bruno V. ano 98

sexta-feira, 20 de março de 2009

Política...! E Autismo não tem nada a ver...!



A minha cabeça esteve erupção, nem sei se perderei a razão...
Mas política e autismo, não ligam não!...
Devo referir que sou politicamente descrente, céptica e até ignorante, na minha misera opinião de pessoa mal informada, acho que é tudo a mesma política, só mudam os rostos. E infelizmente acho que como eu muitas pessoas deixaram de acreditar, e fico por aqui .
Porque este é um assunto, que me transcende .
Agora quando fazem ligações de que um governo está autista, isso já me inquieta, e muito.
Tal como eu não entendo nada de politica, parece-me que os políticos nada entendem de autismo.
Não que eu saiba muito sobre o autismo, sei que no mínimo um autista , nunca permitiria que a verdade de hoje fosse mentira amanhã ou menos verdade, nem conseguiria fazer promessas para não cumprir, entre outras estratégias que se usam na política e que fazem parte dela.(julgo eu)
Um autista é o ser mais puro do universo, e se calhar até teríamos melhor política, se em vez de usarem os autistas ,os utilizassem e olham-se como gente, teríamos certamente uma política mais justa.
Devo ainda referir que não represento nenhuma associação ou colectividade, embora seja sócia e apenas isso, de várias desde solidariedade social, até culturais recreativas e desportivas...
Represento-me a mim e a condição do meu filho com Síndrome de Asperger/com vertente de autismo de alto funcionamento e estou do lado dos familiares que discordam do uso abusivo do termo autista no discurso político.
Se calhar já deu para perceber o porquê deste discurso, e não é nada de pessoal ou partidário até porque não tenho nenhuma filiação política.
Mas dia 17/03/2009 nos nossos noticiários uma Líder partidária, referia-se a governação nos seguintes termos :"o governo socialista está autista". nem sei bem porquê, mas só apanhei esta frase no ar, e nem ouvi mais nada nem antes nem depois desta frase, por algum motivo eu a retive, e não podia deixar passar em claro.
Peço desculpa se de algum modo fui incorrecta, mas fiquei francamente enervada, até porque não é a primeira ,nem única pessoa a utiliza-la com este efeito...
E como os autistas de facto não se sabem defender, tem de haver alguém para o fazer .
Porque não usar a política com essa função?!...De protecção e integração dos verdadeiros autistas.
Pequena informação do que é o autismo transcrevi parte:
O que é autismo?
O autismo é uma disfunção, no desenvolvimento cerebral que tem origem na infância e persiste ao longo de toda a vida. Pode dar origem a uma grande variedade de expressões clínicas.
Clinicamente o autismo é considerado uma "perturbação global do desenvolvimento"
Ao dizermos que uma pessoa tem autismo- ou perturbação no espectro do autismo (PEA)- Estamos simultaneamente a afirmar que ela tem um conjunto de disfunções características nas áreas da interacção social da comunicação e do comportamento (ex: resistência á mudança; maneirismos motores; respostas atípicas ás experiências sensoriais)...
Informação retirada Dra :Rita Soares: APPDA-Lisboa 2006
apacdah.no.sapo.pt/TEACCH/Autismo.pdf

quinta-feira, 19 de março de 2009

Dia de Aniversário

Naquele dia de pré-primavera
O sol nos quis iluminar
Mas alguns pingos de chuva
Vieram também espreitar
Chegaste tu meu filho
Para nossa vida abrilhantar
Completar o nosso amor
Com esse brilho nos encantar

À tua pele macia me fui...
Aconchegar, teu cheiro pude inalar
Esse dia de magia
Eu guardo sempre no olhar
Em todos os meus sentidos
Guardo vivas as recordações
De te poder afagar
No meu colo ainda nu
Senti teu coração palpitar
Tinhas vida, a despontar
Senti tanto amor por ti
Que nem consigo explicar
Vinte e quatro anos volvidos
Continuas a me apaixonar

Que nessa tua doce ingenuidade
Não consegues ver maldade
Neste mundo por explorar
Tu só consegues ver, bondade.
Só te posso admirar e amar...
Por seres um ser perfeito
Hoje e sempre serás , meu eleito

Parabéns meu filho
Da mãe Mina para o filho Bruno V.

Feliz dia para todos os pais, especial para o pai dos meus filhos...
Que foi presenteado com dois belos rebentos, um deles neste preciso
dia do pai .

Um beijão também para o meu maridão
O 23ª aniversário pode ver aqui

segunda-feira, 16 de março de 2009

Socorro...!

video

-Não sei da caneta...
-Onde é que puseste a minha caneta?
-Não sei procura!...
-Mas não encontro, desaparece, anda sempre a desaparecer
(gritos)
-Se não tivesses essa "bagunça" toda desarrumada era fácil encontrar...
além disso tens mais canetas, tens aí tantas canetas...
-Mas e se desaparecem todas.
-Há sempre canetas, não precisas ficar assim.
-Mas podem falhar todas.
(continua o reboliço)
Tenho de ligar o pronto socorro, para o ajudar a procurar , tem de ser aquela caneta especificamente.
Só assim irá acalmar.

sexta-feira, 13 de março de 2009

Não consigo encontrar as coisas!...



Uma vez estávamos nós, nas vendas de Natal do Centro de Educação Especial, e minha mãe não conseguia encontrar a carteira.
Eu também muitas vezes quero encontrar as coisas e fico nervoso se não consigo.
Se os objectos falassem como as pessoas seria bem mais fácil a gente os encontrar.
A minha mãe liga para os telemóveis, muitas vezes para os conseguir encontrar, o mesmo não é possível fazer com as canetas ou com o corta-unhas ou com as "pen", entre outros objectos.
O corta-unhas é um objecto que me faz imensa falta, porque preciso dele para cortar as unhas das mãos, porque assim quando eu tiver muita comichão, já mais dificilmente faço feridas.
Eu gosto de cortar as minhas unhas com o corta-unhas, porque não gosto de as ter compridas.Nem ,só um bocadinho.
Eu gosto de cortar as unhas, porque se eu as deixar crescer elas podem encravar, como aconteceu com a C***** A********.
Eu também não gosto de ter o cabelo comprido porque incomoda-me nas orelhas. O cabelo comprido tapa-me as orelhas e eu não consigo ouvir.
Quando o Bruno tomou a decisão link

quinta-feira, 12 de março de 2009

Esquivo/Fugidío

Num mês de Março ventoso, o pai convidou o Bruno para irem dar uma volta na "tandem", até a praia.
Para "desmoerem" o almoço .
Como não teve resposta pronta, vai dar uma volta pela casa, e lá se lembra de vir dar uma resposta:
-Não dá para tomar banho na praia. -diz ele
A chata da mãe insisti, mas podes depois tomar banho em casa.:)
Mais um "giro" pela casa a procura de outra resposta, para calar a mãe.rsss
-Pois, mas não dá está muito vento.-remata ele ,XD.
Há necessidade de o pôr a fazer exercício, pois o sedentarismo a que se propõe, (fruto da sua condição de SA), faz com que comece a ficar com algumas adiposidades , que podem vir a causar problemas de saúde.
Sempre que o clima e o tempo disponível nos permite, estimulamos estas actividades quer sejam as caminhadas ou os passeios de bicicleta, também para que haja um maior contacto com a natureza...

quarta-feira, 11 de março de 2009

Amigo é....

Alguém que nos escuta.
Não se oprime, não se oculta
Que ouve, a nossa verdade
Que até perdoa a insanidade
Pois só essa transparência
Pode trazer a amizade
Alegria, sintonia, empatia...

Amigo até pode ser virtual.
Não deixa de ser real...
Também têm emoções.
E sofre desilusões...

Amigo não é aquele que dá.
Amigo é aquele que sempre está .
Em trocas sinceras
Nas subidas e descidas
Amigo não é dizer sim a tudo
Amigo é abrir o caminho
E mesmo na escuridão
Termos a quem dar a mão
Amigo não pode ser traidor
Isso não!...

Um amigo nunca se esquece
Muitas vezes se enaltece
Um amigo é sempre preciso
Até para nos devolver o siso:)

Obrigada por fazer parte...
Bem vinda ao clube XD

Mina

Dedicado á amiga Noris, que tem contribuído, para que este blog,esteja activo, a sua colaboração têm sido essencial, em especial a sua amizade...
Desejamos-lhe um Feliz Aniversário em meu nome e do Bruno

segunda-feira, 9 de março de 2009

"Matar Saudades"


Meu companheiro incansável nas caminhadas. Na última quarta feira de cinzas pergunto ao Bruno se quer ir dar uma volta a pé com a mãe (que nesse dia não tem CAO).
Com o Sol a brilhar lá vamos nós caminhar...
Peço-lhe para dar uma sugestão do caminho que vamos palmilhar...
- Oh mãe, podemos aproveitar e ir ao tele trabalho (que não faz folga como o CAO) - diz ele.
A mãe responde:
- Ok.
O Sol a raiar num dia tão ameno até ajuda a respirar.
Metemos os pés ao caminho que a viagem ainda é longa.
Aproveitámos para conversar e relembrar os caminhos.
Chegados lá, vê a S****, monitora. Ai as saudades que ele tinha!
Toca de contar novidades e saber do que ali se passa.
Estranhou estarem tão poucos formandos e logo indagou.
Conversa mais conversa que não queria esquecer de nada, até a S***** ficou admirada... :)

domingo, 8 de março de 2009

Mulher...Quem?... és tu?!...



Mulher

Mãe que pariu
Esposa que sorriu
Que aclamas liberdade
Que vives a amizade

Nem sempre te dão valor
Pela tua "labuta" de amor
Queres ver teus filhos crescer
Neste mundo sem sofrer

Que ganhas miséros "tostões"
Mal dá para os teus "botões"
Ainda chegas a casa
Teu dia não terminou
Pões a panela sem "asa"
Numa chama que inflamou

Ainda tens a doçura
A ternura de mimar
A candura no olhar
Não te deixes "amolgar"

Rosa é minha flor preferida
A tulipa também pode ser
Ofereço-vos um ramo
Neste dia da Mulher.
Mina
Esta é minha singela homenagem ás mulheres e mães que habitam este planeta...
Aproveito para também vos mandar o chocolate:) aqui

sexta-feira, 6 de março de 2009

Símbolos Metereológicos


Este é um dos temas mais obsessivos do Bruno, que procura estes símbolos, e estas nomenclaturas, faz uma pesquisa intensiva, isto é só um cheirinho desse estudo.
Que já abrange os climas de todo o mundo, tendo já elaborado tantos gráficos que não seria possível colocar tudo aqui. Esse estudo prendesse mais com os países, onde o clima é diferente do nosso, para onde, ele pudesse fugir á chuva... :)
(o gráfico com os símbolos também foi ele que elaborou, tal como as nomenclaturas descritas em baixo)

Temperatura ar
Pressão atmosférica
Intensidade de um sismo
Precipitação (mm)
Velocidade do vento (Km/hora)
Altura da neve (cm)
Altura das ondas(m)
Humidade (%)
Indice UV
Indice seca/chuva
Ozono estratosférico
Risco avalanche/furação incêndio
Direcção do vento
Temperatura mar
Visibilidade (cm)

BrunoV.

quinta-feira, 5 de março de 2009

"Termometro avariado"



AH!....Pensavam que a impaciência era exclusivamente minha:).
Esta manhã quando o pai foi para levar o Bruno ao CAO, ouço o portão e as portas a bater, alguma "algazarra".
Vou ver o que se passa...
O Bruno e as suas leituras das previsões metereológicas, quer sejam visionadas na Net ou na TV. Ele até já, tem um local onde acha que essa informação mais fiável, a da RTP1.rssss
Como as previsões apontavam, para um aumento de temperatura.
As camisolas a vestir estariam de acordo com as previsões, esqueceu-se que hoje estava um dia de vendaval...
Chega lá fora, já entrar para o carro, lá pensa que afinal está frio.
O pai lá dá uns gritos para vir vestir uma camisola apropriada ao tempo que fazia.
-Quando sou eu pergunto, sempre , mas não tens frio?!...
-E ele quantos graus estão.
Para ser proporcional ao número de camisolas...

quarta-feira, 4 de março de 2009

A Última



Só uma destas para me animar...
Tinha de registar ,pedi ao meu rapaz para o botão do fogão desligar.
Com medo de se queimar...
Vá de arranjar uma solução, que achou segura.
A colher de pau, pois então!...
Ao longe vá de tentar.
Até que chega, a irmã para o salvar...

segunda-feira, 2 de março de 2009

Aí!...A Minha Paciência


É o cão que ladra, por tudo e por nada...
Não pode sentir nenhum movimento que vá logo de ladrar,seja noite seja dia é difícil de o calar.
A filha não obedece, parece que usa tampões nos ouvidos...Que nem para tratar de assuntos do interesse dela se mexe.
Anda na onda do "tou nem aí"...A mãe que resolva...
O Bruno é sempre "la même chose"...
Mas há dias que com o acumular de situações , acabam por tomar outras proporções.
Sempre que saí da viatura tem de dar um trejeito ao cinto de segurança, (isto é quando o cinto não recolhe totalmente) ele dá sempre um "empurranzinho".
Independentemente da pressa, se estamos a atrapalhar o trânsito, se está atrasado, aquele toque final no cinto é que não pode falhar.
Depois é a lentidão com que saí do carro, parece que fica sempre a pensar, e as horas a passar, as pessoas a esperar...
E a minha paciência a estoirar. " os miolos a esturricar"
E a corda acaba por rebentar, não dá para aguentar.
E tenho de os castigar.
Maior castigo é o meu, que não gosto de o fazer.
Pois acabo sempre por sofrer...